Biólogo analisa coleta de dados em mananciais do Vale

ENTREVISTA

Biólogo analisa coleta de dados em mananciais do Vale

Embora seja um avanço passar oito pontos de qualidade péssima para ruim, nada avançou em termos de classificação, avalia Cristiano Steffens

Por

Atualizado quarta-feira,
30 de Novembro de 2022 às 12:03

Biólogo analisa coleta de dados em mananciais do Vale
Biólogo Cristiano Steffens (Foto: Rodrigo Gallas)
Lajeado
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Em entrevista ao programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9, o biólogo Cristiano Steffens, da Global-Eco Consultoria Ambiental, analisa a segunda etapa de análise de água de dois rios e 12 arroios da região. A coleta de dados aponta uma melhora em seis locais, conforme o Índice de Qualidade de Água (IQA).

LEIA MAIS: Rios e arroios da região continuam com qualidade ruim e péssima

Steffens avalia que embora seja um avanço passar oito pontos de qualidade péssima para ruim, nada avançou em termos de classificação, ou seja, os mananciais da região continuam nas duas piores classes entre as cinco faixas previstas.

Na primeira análise, em março, 12 pontos ficaram na faixa péssima, e 11, na ruim, enquanto que a de outubro apresentou seis e 17, respectivamente.

Os dados foram revelados a partir dos laudos emitidos pelo Laboratório Unianálises, da Universidade do Vale do Taquari – Univates, contratado pelo Grupo A Hora, dentro do projeto Viver Cidades.

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais