Dália habilita frigorífico para vender ao Canadá

NEGÓCIOS

Dália habilita frigorífico para vender ao Canadá

Cooperativa obteve licença de exportação de cortes de frango congelados. Abertura de mercados internacionais faz parte da estratégia para diversificar matriz produtiva

Por

Dália habilita frigorífico para vender ao Canadá
Complexo avícola em Arroio do Meio recebeu autorização para vender cortes de frango congelado ao mercado canadense. Crédito: divulgação
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A planta industrial da Dália em Arroio do Meio está habilitada para vender cortes de frango ao Canadá. A autorização representa importante conquista para a cooperativa ao obter reconhecimento de qualidade ao exigente mercado internacional.

A cooperativa, que já exporta carne suína desde 1992, ingressou no segmento de cortes de frango para venda em outros países em 2020. Ao todo, as certificações atendem exigências de mais de 200 países, parte dos quais a Dália possui habilitação específica, a exemplo do selo Halal, que atende critérios do mercado islâmico.

Conforme a gerente da Divisão Controle de Qualidade, Ivane Giacobbo, o Canadá é um importante comprador de carne de frango do Brasil. “A Dália busca habilitar o maior número possível de países que oportunizam comercialização de proteínas para o mercado externo, e que têm melhores preços.”

A gerente ainda destaca que o mercado canadense é pequeno e concorrido, se comparado a outros países, e, por isso, trata-se de uma conquista importante para a cooperativa. “O Canadá tem um dos mercados mais exigentes do mundo em relação à importação de alimentos, o que nos leva à necessidade de produzir com qualidade superior.”

Em dois anos de atividade de exportação, o setor avícola da Dália está presente no Haiti, Angola, Suriname, República Democrática do Congo, África do Sul, Emirados Árabes (Dubai, Sharjah), Moçambique, Kuwait, Iraque, Japão, Hong Kong e Singapura. A cooperativa também segue atenta para as oportunidades.

Novos mercados

A supervisora de exportação, Silvana Todeschini Gomes, observa que a abertura de mercados internacionais faz parte da estratégia de ampliar o leque de alternativas diante das constantes mudanças econômicas. “O que se apresenta como o melhor mercado hoje, poderá não sê-lo amanhã, e vice-versa, tanto em relação à demanda por um produto quanto à logística para a entrega.”

Ainda, conforme Silvana, o mercado canadense é competitivo e exigente em suas especificações. “Por esse motivo, comemoramos muito essa conquista”. Ao se tratar de consumo, entre outros itens, tem interesse na asa de frango para abastecer as cadeias de fast food.

Exportações em Arroio do Meio

A cooperativa da Dália se soma a outras grandes corporações que atuam em Arroio do Meio e possuem vendas internacionais. Conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, em média por mês são movimentados 3,5 milhões de dólares em exportações.
Conforme o secretário municipal, Jonas Schwarzer, a presença e expansão das empresas é fundamental para o desenvolvimento do município. “Além do retorno financeiro há o incremento de postos de trabalho.”

Acompanhe
nossas
redes sociais