Vereadores cobram retomada de obras do Daer na ERS-128, em Bom Retiro do Sul

recuperação de via

Vereadores cobram retomada de obras do Daer na ERS-128, em Bom Retiro do Sul

Segundo parlamentares, trabalhos deveriam ser retomados neste mês. Autarquia afirma que cronograma foi alterado devido aos períodos de chuva

Por

Atualizado sábado,
13 de Agosto de 2022 às 13:04

Vereadores cobram retomada de obras do Daer na ERS-128, em Bom Retiro do Sul
Falta de sinalização, iluminação precária e demarcação da via são as principais queixas da comunidade. Assunto voltou a ser citado na tribuna na sessão desta semana na câmara de vereadores. Crédito: Karine Pinheiro
Bom Retiro do Sul
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A interrupção das obras na ERS-128 e a falta de esclarecimentos acerca do assunto por parte do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) pautou a tribuna da sessão na câmara de vereadores dessa terça-feira, 10. De acordo com o cronograma, a recuperação da via deveria ter sido retomada em 1° de agosto.

A principal preocupação é o perigo causado pelo trecho, que carece de sinalização e pintura demarcatória, assim como há buracos e desnivelamento na estrada. A situação resultou na abertura de processo no Ministério Público por parte dos vereadores no mês de junho.

Os parlamentares apontam que a empresa responsável afirma ter executado atividades de roçada. Segundo eles, essa atividade é de responsabilidade do município. Outro ofício que solicita informações sobre o cronograma de obras foi encaminhado ao MP.

A autarquia destaca os frequentes períodos de chuva nos últimos meses afetaram o cronograma de obras. Devido a isso, o contrato de serviços será prorrogado por mais um ano. De acordo com o Daer, a empresa deverá apresentar um novo cronograma para definir a retomada e conclusão das obras na ERS-128.

Igualdade racial

Após semanas em análise, o projeto que institui a Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial foi aprovado pelos parlamentares com a criação de um novo cargo específico para exercer a função de coordenador. O impasse acerca do assunto centralizou os debates da tribuna sobre uma possível oneração da folha de pagamento.

De acordo com o autor das emendas modificativas, João Pedro Pazuch (PSB), um novo projeto que especifique as atribuições do novo cargo deve ser encaminhado à câmara. “Vamos ver se vai ser criado ou se vai ser adequação de uma função existente. Penso que o valor deveria ser aumentado, porque será mais uma atribuição”, argumentou durante o uso da tribuna.

Na proposta original, o responsável seria um servidor já lotado no quadro de funcionários e a pasta responsável pelas atividades seria a Secretaria da Fazenda. Com as mudanças, ficou decidido que a Coordenadoria fica sob comando da Secretaria de Educação e Cultura (Smec).

Também foi aprovada autorização de abertura de crédito especial no valor de R$ 25 mil para pagamento de contrato de motoristas da Secretaria da Saúde.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais