Comunidade homenageia padre Aroldo Murer, idealizador do Santuário de Fátima

RELIGIOSIDADE

Comunidade homenageia padre Aroldo Murer, idealizador do Santuário de Fátima

Sacerdote responsável por transformar a antiga Capela de São Joaquim no Santuário Nossa Senhora de Fátima recebeu uma estátua em seu nome

Por

Comunidade homenageia padre Aroldo Murer, idealizador do Santuário de Fátima
Estátua foi inaugurada no sábado, durante missa e almoço de São Joaquim. Crédito: Divulgação
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Foi durante a tradicional festa de São Joaquim, no domingo, 24, que a comunidade do bairro Lajeadinho inaugurou a estátua do padre Aroldo Murer. O monumento instalado ao lado do Santuário Nossa Senhora de Fátima é uma homenagem ao sacerdote responsável por transformar a antiga Capela em Santuário.

A estátua e o pedestal esculpidos por Olir Francisco Dutra, medem aproximados 3,5 metros de altura. A iniciativa partiu da moradora e ex-secretária de Educação, Fabiana Dahm e do ex-vereador Eldo Orlandini, que juntos, mobilizaram a comunidade e patrocinadores para que a ideia saísse do papel.

“A ideia surgiu de uma conversa com o ex-prefeito, Adroaldo Conzatti, que liderou a reforma do santuário, após um temporal atingir o templo. Achamos que seria uma homenagem justa ao padre Aroldo”, explica Fabiana. Eldo agradeceu a comunidade, em especial ao presidente Gilmar da Rosa que autorizou a construção do monumento e ao escultor Olir.

“A obra tem a licença da Paróquia e também do governo”, disse Eldo. O prefeito Jonas Calvi e o filho do ex-prefeito Adroaldo, Gilson Conzatti, também participaram da inauguração da estátua que contou com a benção do padre Alcides.
Fé e devoção

O padre Aroldo Murer nasceu em 6 de dezembro de 1908, na Itália. O Pároco da igreja Matriz São Pedro de Encantado, em 30 de julho de 1953, solicitou ao Bispo de Porto Alegre a autorização para transformar a Capela São Joaquim em Santuário Nossa Senhora de Fátima, hoje considerado ponto turístico do município.

O pedido foi atendido em 20 de setembro do mesmo ano. Com a colocação da pedra fundamental dava-se início a construção da obra, sempre com a supervisão e monitoramento do padre Aroldo. A planta arquitetônica o padre trouxe da Itália e a imagem de Fátima veio de Portugal.

O Santuário foi inaugurado em 1962 e, desde então, a comunidade promove a Romaria de Fátima, que todos os anos reúne centenas de fiéis. O padre Aroldo que se destacou por ser um grande incentivador de obras religiosas e sociais no município, faleceu em 4 de abril de 1996 e foi sepultado no cemitério do Bairro Santo Antão.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook