Em dois anos, Vibee alcança reconhecimento nacional

UNIMED

Em dois anos, Vibee alcança reconhecimento nacional

Hub de inovação em saúde chega ao quarto programa de aceleração com 36 startups graduadas, de sete estados do Brasil

Por

Em dois anos, Vibee alcança reconhecimento nacional
Além dos processos de aceleração, a estrutura do Vibee Unimed se consolida por meio de eventos voltados para projetos disruptivos. Crédito: Divulgação
Vale do Taquari
Dreams - Lateral vertical - Final vertical

A proposta de conectar ideias e empresas de saúde à experiência de uma cooperativa com mais de cinquenta anos de prática médica colocou Lajeado no mapa a inovação do setor.

Lançado pela Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo no dia 16 de julho de 2020, em plena pandemia, o Vibee ganhou destaque por ajudar a transformar ideias disruptivas em negócios viáveis.

Entre as startups que passaram pelos processos de aceleração estão Cor.Sync, que criou solução para diagnóstico rápido de infarto, Fix It, que imprime órteses personalizadas em 3D e a aFarma, drogaria digital especializa no público 60+. Outra startup de destaque é a Syntalgae, empresa com sede no Tecnovates que extrai nutrientes de microalgas para aplicação na indústria farmacêutica e foi finalista do South Summit.

Em três programas de aceleração, 36 empresas do RS, de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Minas Gerais, passaram pelo Vibee. Juntas captaram mais de R$ 80 milhões em investimentos no mercado e em editais de inovação após a conexão com o Hub Vibee.

Fundador da Cor.Sync, Raul de Macedo destaca a metodologia aplicada pela iniciativa. Integrante da primeira turma de aceleração, ressalta a aproximação com diretores de hospitais, médicos, enfermeiras e responsáveis por compras do setor. “Para validação da nossa proposta, tivemos contato direto com quem é o nosso cliente em potencial.”

Conta ter se surpreendido com a qualidade das mentorias oferecidas pelo Hub. Acima da média do mercado do setor, classifica. “Todo esse relacionamento resultou em aporte financeiro que possibilitou partirmos de um protótipo para o Mínimo Produto Viável (MVP).”

Além dos programas de aceleração, a estrutura também abre as portas para eventos de inovação, sejam eles do próprio Hub ou de parceiros externos. De acordo com o head do Vibee, Rafael Zanatta, o objetivo é consolidar o espaço como um local que propicia o conhecimento e conexões. “São elementos fundamentais para o fortalecimento e surgimento de novos negócios.”

No dia 26 de julho, o Vibee promove um meetup em comemoração aos dois anos de atuação. O evento tem como palestrante Carin Gerhardt, diretora de programas corporativos da SGV Ventures, aceleradora de startups com sede no Vale do Silício.

Da dor, a solução

Da Cor.Sync, Raul Macedo destaca a conexão com profissionais da saúde por meio do Hub. Crédito: Divulgação

A Cor.Sync surgiu a partir de uma situação pessoal vivida por Macedo. Após sentir dores no peito, ele se dirigiu à emergência de um hospital, onde ficou perplexo com a demora de horas para receber um diagnóstico.

“Era apenas uma crise de estresse, mas percebi que esse longo tempo para o diagnóstico era um gargalo. Decidi que iria encontrar uma solução.”

Macedo trabalhava desde 2013 com equipamentos médicos e em 2016 passou a pesquisar sobre o tema. Desenvolveu pesquisa de mestrado em Medicina Biomédica e, em 2019, teve resultados promissores na medição da troponina, enzima cardíaca liberada em casos de lesão do miocárdio. A empresa patenteou um teste que mede a quantidade de troponina em apenas 8 minutos, com a mesma precisão de laboratório.

Fundador da aFarma, Derick Bezerra afirma que a aceleração do Vibee transformou completamente o modelo de negócios da empresa. Ao iniciar o processo, a empresa atuava com um programa que conectava pacientes e drogarias incluídas na Farmácia Popular, para entrega de medicamentos gratuitos. “As pessoas recebiam os remédios sem cobrança nenhuma e monetizávamos por meio do programa.”

No Vibee, a startup descobriu o nicho das instituições de longa permanência. Segundo ele, o principal motivo

para a mudança foi justamente perceber a necessidade de focar somente na “dor” dos usuários. “A partir disso, fomos pivotando até encontrar o melhor modelo para atender as necessidades dos clientes.”

Hoje, a aFarma atua como um hub de saúde para pessoas 60+, com foco inicial nas instituiAplicativo para Acompanhamento de Saúde Mentalções de longa permanência para idosos. “Saímos com um negócio muito mais rentável, crescendo de forma exponencial.”

Participação no Vibee resultou na transformação do modelo de negócios da aFarma. Crédito: Divulgação

Potencial para o mundo

Empresa que desenvolve órteses biodegradáveis por meio da impressão 3D, a Fix It desponta entre as Heathtechs mais promissoras do país, com crescimento de 130% em faturamento em 2021. A empresa integrou a primeira turma de aceleradas do Vibee e desde então vive crescimento exponencial.

Em 2020, a startup tinha três clientes e fechou o ano com faturamento de R$ 851 mil. No ano passado, a Fix It chegou a 105 clientes e projeta fechar 2022 com R$ 4 milhões em faturamento.

Além do Brasil, a empresa atua na Argentina, Paraguai e Uruguai, e tem licenças em desenvolvimento em Moçambique. Também é parceria do projeto Fisioterapia Sem Fronteiras, na Tanzânia, e está em fase de implantação na Suíça e em El Salvador.

Empresa que desenvolve produtos a base de microalgas, a Syltalgae se destaca em editais de aceleração e competições de startups, inclusive internacionais. A empresa foi contemplada no primeiro programa de aceleração do Pro_Move Lajeado, no programa Doutor Empreendedor (desenvolvido por Fapergs e Sebrae), e no Catalisa ICT, do governo Federal.

Com atuação voltada à produção de suplementos a Syntalgae projeta lançar o MVP até o fim de 2023, a partir da instalação de uma biofábrica em Lajeado. Conforme a CEO da empresa, Giseli Buffon, o objetivo é disponibilizar a biodiversidade de microalgas com o potencial antioxidante e vitamínico para produção de suplementos que hoje dependem de insumos importados.

A startups esteve entre as 50 finalistas do South Summit, maior evento de conexões para os novos negócios da América Latina, realizado em maio desse ano em Porto Alege. A primeira experiência internacional resultou na captação de investimentos ainda durante o evento, além contatos para novas rodadas de negociações ao longo do ano.

Startup na Tecnovates, a Syntalgae foi uma das 50 selecionadas à final do South Summit. Crédito: Divulgação


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.