Teutônia retoma serviço de ônibus da saúde após 10 anos

SERVIÇO

Teutônia retoma serviço de ônibus da saúde após 10 anos

Cada localidade deve receber a estrutura móvel a cada duas semanas

Por

Teutônia retoma serviço de ônibus da saúde após 10 anos
Ônibus passou por melhorias para voltar a atender a população do interior. Crédito: Divulgação
Teutônia
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Os atendimentos médicos para a população do interior receberam um incremento desde a segunda-feira, 3. A volta da utilização do ônibus da saúde estava nos planos do governo desde 2021 e foi consolidada a partir de uma reorganização na equipe do setor. Cada localidade deve receber a estrutura móvel a cada duas semanas, de acordo com a projeção dos gestores.

O primeiro local que recebeu a visita da unidade móvel foi a Linha São Jacó. Os roteiros serão organizados a cada mês, para melhor organização dos pacientes. São 10 comunidades que terão os serviços à disposição – com 12 atendimentos por dia, no turno da manhã. Serão entregues medicamentos, quando necessário, à exceção dos controlados, além da inclusão de campanhas de vacinação específicas.

A principal motivação para retomar os atendimentos com o ônibus é facilitar o acesso da população do interior aos serviços de saúde. “Isso é muito importante, principalmente em função da necessidade do interior ter que se deslocar até os postos. Desta forma, com o ônibus indo ao encontro da população, podemos atendê-los de uma maneira satisfatória”, diz o prefeito Celso Forneck.

Prevenir eventuais problemas de saúde da comunidade foi outro foco levado em conta para a retomada. “Não queremos deixar que as pessoas fiquem doentes e deixem agravar o estado de saúde”, acrescenta o gestor, que ressalta a ideia de um acompanhamento constante a esses pacientes da área rural.

Disposição da equipe

De acordo com o prefeito, o ônibus estava bem conservado e precisou de limpeza e alguns reparos internos. Por outro lado, ele destaca que a mobilização dos profissionais foi determinante para a retomada. “O mais importante foi que a equipe da saúde, médicos e enfermeiros de pronto atenderam ao nosso chamado de acompanhar esse processo”, conclui.

Acompanhe
nossas
redes sociais