Conexão Lajeadense e Bahia

Ligação pelo futebol

Conexão Lajeadense e Bahia

Barcelona, de Ilhéus, contrata oito atletas e profissionais com passagem pelo Alviazul para a disputa do Campeonato Baiano. Entre eles o técnico Gelson Conte

Por

Conexão Lajeadense e Bahia
Luca Giovanella e Darlã voltarão a jogar juntos, agora na Bahia
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 03

As cidades de Lajeado, no Rio Grande do Sul, e Ilhéus, na Bahia, estão distantes em mais de 2.700 quilômetros. Em um caso único, serão ligadas pelo futebol. É possível dizer que o recém-fundado Barcelona, já na elite do futebol baiano, se torna uma espécie de filial do Lajeadense a partir de 2023. São oito atletas e membros da comissão técnica que deixam o Rio Grande do Sul para atuar no clube.

O mentor do projeto é Rennê Franco. Ex-executivo de futebol do Alviazul, deixou Lajeado no meio do ano e logo acertou com o Barcelona. Em um projeto ambicioso de colocar o clube fundado em 2019 em uma competição nacional pela primeira vez, recebeu carta branca para montar o elenco. Como esteve dois anos no Lajeadense, escolheu contratar um técnico e atletas de confiança.

Assim, chegaram Gelson Conte e mais seis jogadores: o goleiro Vitor Luiz, os laterais Alan Bald e Marlon, os volantes Renan e Darlã, e o meio-campista Luca Giovanella. “É um processo com base em resultados. Cheguei no clube depois de dois grandes anos no Lajeadense, me deram o aval e eu decidi trazer atletas e pessoas que eu confiasse. É um elenco de 23 jogadores onde apenas um é da Bahia. Atletas com nomes de peso principalmente no Rio Grande do Sul”, destaca Franco.

A maioria dos jogadores dará um salto da segunda divisão gaúcha para a primeira divisão baiana. Para o executivo de futebol, isto não será problema, pois são jogadores de qualidade. “Com toda certeza faremos um bom trabalho. Alguns atletas tiveram passagens por outros times de primeira divisão e foram muito bem. Nossa espinha dorsal será construída com jogadores que são de nossa confiança e que passaram pelo Lajeadense”, aponta.

O executivo destaca também que nenhum dos atletas contratados possui vínculo vigente com o Lajeadense. “Todos estavam sem contrato quando procuramos. Assinamos contrato até o final do Campeonato Baiano, na metade de abril. Esperamos chegar nesta decisão e aí depois cada um segue a sua vida. Podem até voltar para o Lajeadense, mas atualmente não têm vínculo.”

Gelson Conte no comando

Gelson Conte treinará quatro atletas que estavam com ele no Alviazul em 2021 e 2022

Franco comenta que o primeiro nome procurado foi Gelson Conte, logo que o técnico deixou o Lajeadense após a eliminação na Copa FGF. “Conversei com o Gelson e ele disse que procurava um mercado diferente, com toda a certeza dará sequência aos bons anos que tem feito.”

No clube, comandará pelo menos cinco atletas que já conhece. A exceção é o goleiro Vitor Luiz, que passou por Lajeado em 2018. “É um técnico com boa gestão de grupo e vestiário, que entrega bons times, muito técnicos. Tenho a certeza que ele será o nome que irá nos conduzir a divisões nacionais”, diz.

Ambição nacional

Fundado em 2019, o Barcelona logo no primeiro ano ficou na segunda colocação da Série B Baiana. No entanto, não conquistou o acesso. No ano seguinte, sagrou-se campeão e conquistou o acesso à elite baiana.

Em 2022 disputou o Campeonato Baiano pela primeira vez e fez bonito. Eliminou Bahia e Vitória, mas caiu na semifinal e ficou no quarto lugar, sendo que só três equipes conquistavam vaga para a Série D do Campeonato Brasil. Para 2023, a ambição é terminar entre os três melhores times além da Dupla Ba-Vi para, aí sim, chegar nas séries nacionais.

Reencontro em novo clube

Filho do presidente alviazul Everton Giovanella, Luca Giovanella encara a ida para a Bahia como uma oportunidade para seguir crescendo na carreira. Ano passado esteve na Luverdense, também de primeira divisão estadual, mas deixou o clube para atuar na Europa e pouco jogou. Então considera o Barcelona como a sua primeira oportunidade em primeira divisão.

Conta ainda que ao ser procurado, não sabia que outros ex-colegas voltariam a atuar ao seu lado. “Fiquei feliz, e com certeza é um ponto positivo ir para um lugar onde já conheço algumas pessoas que irei trabalhar”, considera.

Sobre um possível retorno ao Alviazul, prefere não pensar nisto agora. “Meu contrato encerrou após a Copa FGF. Agora quero focar na competição que teremos pela frente na Bahia. Após isso, veremos o que acontece.”

O Barcelona de Ilhéus estreia no Campeonato Baiano no dia 11 de janeiro. A pré-temporada inicia na próxima segunda-feira, dia 12.

Acompanhe
nossas
redes sociais