Poluição visual em debate

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Poluição visual em debate

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A câmara de vereadores de Encantado aprovou na semana passada o projeto de lei que prevê multas a quem contribuir com a poluição visual. A matéria é voltada às empresas e concessionárias de serviços públicos que utilizam as redes e os postes disponíveis na cidade. Neste enredo, podemos incluir o fornecimento de energia elétrica, telefonia, internet, televisão a cabo, entre outros.

A nova legislação cria regras para evitar os fios excedentes, e propõe sanções para quem desrespeitar tais medidas. É um debate necessário nas principais cidades do Vale do Taquari, cuja problemática é histórica. Em Lajeado, já foram várias tentativas de mitigar o problema. A câmara de vereadores já provocou audiência pública, e até mesmo o Ministério Público foi provocado para intermediar as negociações com as concessionárias e demais usuários das redes aéreas. Em novembro do ano passado, um leve avanço.

Uma equipe com integrantes da administração municipal, MP, RGE e Certel iniciou a “limpeza” em um trecho da Av. Alberto Pasqualini. Na sequência, um novo movimento na Av. Benjamin Constant. Foi um início. Mas ainda há muito a ser feito pelo visual de nossas cidades. E, por sorte, já percebemos o problema.

Crédito: Arquivo A Hora


Mobilidade em xeque

O serviço de transporte público coletivo de qualidade é um desafio mundial. No Brasil, o país “apaixonado por carro”, a temática parece ainda mais desafiadora. Nos últimos meses, alguns gestores públicos mais próximos se renderam aos necessários subsídios, tão difundidos mundo afora, e que servem para compensar uma série de dificuldades históricas.

Entre essas, a queda na procura por parte dos passageiros, e o alto número de gratuidades e descontos concedidos. Mas os subsídios, por si só, ainda são insuficientes para garantir a manutenção do importante serviço. É preciso inovar. É preciso criar novos mecanismos para atrair novos usuários e assim desafogar o caótico trânsito central das cidades. Em suma, é preciso pensar “fora da caixa”. Algo que, segundo as recentes queixas, ainda passa longe do gabinete do prefeito de Lajeado.


90 multas em três semanas

Muitos motoristas “pagaram para ver”, literalmente. Eu falo do semáforo em frente ao McDonald´s, em Lajeado. Em julho, o dispositivo passou a multar os veículos que cruzam o sinal vermelho naquele perigoso cruzamento. E, em apenas três semanas, foram mais de 90 autuações registradas no local.

Segundo o Coordenador do Departamento de Trânsito, Vinícius Renner, os registros diminuíram nos últimos dias. “Geralmente, é assim que funciona. As pessoas ‘pagam para ver’, e depois acabam respeitando a mudança”, resume. “A tendência é diminuir ainda mais. Além disso, não registramos mais acidentes naquele local”, informa ele.

Crédito: Arquivo A Hora


Árvores em Lajeado

Crédito: Divulgação

A notícia divulgada pelo governo de Lajeado sobre o grosseiro corte de árvores na Rua Bento Gonçalves é confuso. Segundo o texto, a Secretaria de Obras solicitou o corte à Secretaria de Meio Ambiente. É estranho. Eu conversei pessoalmente com o Secretário de Obras, Fabiano Bergmann, antes da divulgação da notícia por parte do Executivo.

E ele afirmou, sem titubear, que só ficou sabendo da situação após o efetivo corte das árvores. Inclusive, ele falou isso ao prefeito. Enfim, a impressão é uma só: o que começa torto sempre vai terminar torto.


Recorde no Cristo Protetor

O Cristo Protetor de Encantado registrou recorde de 2.685 visitantes neste fim de semana. A informação é do CEO da Associação Amigos de Cristo, Fabrício de Medeiros, repassada durante entrevista ao programa Frente e Verso. Em um ano de visitação, mais de 50 mil pessoas foram ao local. E a o complexo turístico ainda está inacabado.

A parte escultural da estátua foi iniciada em 2019, e concluída em abril de 2022. Após a conclusão de todo o empreendimento, será possível subir até o coração do Cristo. Hoje a visitação pode ser feita apenas aos sábados, domingos e feriados, pelo valor de R$ 30.


TIRO CURTO

Carlos Jaeger, o popular “Calico”, se aposentou (por tempo de contribuição) da função de engenheiro concursado da prefeitura de Lajeado.

• O governo de Lajeado encaminhou projeto de lei à câmara para criar 19 novas vagas de professor de educação infantil (eles vão atuar na nova EMEI do Bairro Bom Pastor), 15 vagas de professor de anos iniciais, e duas para professores de anos finais.

• Em Estrela, o governo municipal anuncia para o dia 18 de outubro a abertura das propostas para a “concessão onerosa de direito real de uso de espaço físico destinado à exploração da lanchonete”. No caso, o edital de concorrência se refere ao espaço localizado na Rua Arnaldo Diel, próximo à histórica escadaria.

• Ainda em Estrela, o Executivo firmou nova parceria com a Associação de Ecologia e Canoagem (Aeca). A entidade receberá R$ 14,5 mil para desenvolver o projeto “Crianças e Adolescentes e Inclusão de Crianças Portadoras de Deficiência Física”.

• Em resposta ao “tiro curto” que tratou sobre as portas ainda fechadas do recém-inaugurado Laboratório de Inovação Governamental e Social de Lajeado (Labilá), o governo municipal informa que ainda não efetivou a compra do mobiliário para o referido espaço.

Acompanhe
nossas
redes sociais