Votos para candidatos de fora

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Votos para candidatos de fora

Por

Não há qualquer obrigação moral e tampouco legal que force os vereadores do Vale do Taquari a apoiarem candidatos locais. Pelo contrário. O processo democrático garante todas as condições e a liberdade para que os parlamentares peçam votos para quem eles acharem melhor. Doa a quem doer.

E infelizmente é assim que boa parte dos nossos legisladores atua nos pleitos gerais. Nos últimos dias, por exemplo, já percebemos alguns agentes públicos declarando votos para postulantes de regiões vizinhas. Faz algum tempo, até coordenador regional de partido declarou apoio aos “forasteiros”.

Pois bem. Um estudo encaminhado ao Grupo A Hora demonstra que essa tendência costuma ser mais latente na região alta do Vale do Taquari. Segundo a análise, os eleitores dos municípios de Putinga, Arvorezinha, Dois Lajeados, Ilópolis, Anta Gorda e Relvado foram os que menos apostaram em candidatos locais no pleito de 2018, com índices que variam de 2,8% a 8,9% dos votos válidos para postulantes da região à assembleia legislativa.

Na outra ponta da tabela, destaque para Arroio do Meio (86,5%), Lajeado (62,2%), Colinas (60,5%), Capitão (60%), Travesseiro (58,1%) e Marques de Souza (57,3%).


Taxas e recolhimento de lixo

O Ministério Público segue com o trabalho de verificar a qualidade dos serviços de recolhimento de lixo e limpeza urbana nas cidades. E não é diferente no Vale do Taquari. Inicialmente, o serviço de fiscalização está centrado em um ponto: a arrecadação por meio das taxas municipais e o valor real gasto com os respectivos serviços.

Em síntese, muitas (ou a maioria) administrações municipais não arrecadam o suficiente para o devido custeio dos serviços. E isso pode configurar renúncia de receita. Além de analisar eventuais discrepâncias entre os valores gastos e arrecadados, o MP visita residências para questionar os moradores sobre a qualidade do serviço prestado. E tal serviço deve ser realizado em todo solo gaúcho.


Tiro Curto

• A Secretaria de Educação de Estrela anuncia a presença de representante do governo federal na Feira de Inovação do projeto Estrelas do Conhecimento, que ocorre nos dias 25, 26 e 27 de agosto, no Porto. Daniel Fonseca Lavouras, do Ministério da Ciência e Tecnologia, será um dos palestrantes no instigante evento que vai debater inovação com os estudantes.

• Em Teutônia, os vereadores Vitor Krabbe (PDT) e Neide Schwarz (PDT) sugerem a construção de um Centro de Convivência de Idosos no município.

• Ciclistas da região questionam se haverá ciclovias (ou ciclofaixas) no novo trecho da BR-386 entre Estrela e Lajeado. E a resposta é não.

• A rota de cicloturismo de Lajeado contempla 13,2 km, passa pelos parques Ney Arruda e Engenho, e margeia o Rio Taquari, entre a divisa com Estrela e a ponte de ferro, quase em Arroio do Meio. Ao todo, os proponentes estimam a necessidade de 25 placas de sinalização.

• Boa parte do PP de Arroio do Meio deve apoiar dois candidatos a deputado estadual: João Braun (PP) e Salmo Dias (PP). Pelo jeito, a relação com o PP de Lajeado ficou marcada pela falta de apoio a Danilo Bruxel (PP), em 2010.

• Segundo informações de bastidores, a candidata a deputada estadual Márcia Scherer (MDB) já conta com apoio de quatro vereadores do MDB de Arroio do Meio, e ao menos dois emedebistas da Câmara de Lajeado. No Vale do Taquari, ela compete com candidatos de fora. Com destaque para Edivilson Brum (MDB) e Vilmar Zanchin (MDB).

• O PTB sonha alto no Vale do Taquari. Os candidatos a deputado estadual Wilkyns Gross e Geci Mallmann conquistaram, juntos, exatos 328 votos para o legislativo municipal em 2020.

• Djalmo da Rosa, o popular “Deja”, é mais um candidato a deputado estadual no Vale do Taquari. Ex-vereador em Lajeado pelo MDB, ele agora representa o PSD.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook