Falta de medicamentos atinge 80% das cidades brasileiras

LEVANTAMENTO

Falta de medicamentos atinge 80% das cidades brasileiras

Quase metade dos gestores diz que escassez dura de 30 a 90 dias

Por

Falta de medicamentos atinge 80% das cidades brasileiras
Foto: Divulgação
Brasil
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) divulgou estudo que mostra que 80% das cidades brasileiras têm falta de medicamentos para atendimento da população. O levantamento foi feito com quase 2,5 mil prefeituras, entre maio e junho.

LEIA MAIS: Ministério da Saúde aprova primeiro medicamento para casos leves de Covid-19

Dos municípios que apontaram desabastecimento, 68% indicaram a falta do antibiótico amoxicilina e 66% têm ausência de dipirona, que é um anti-inflamatório, analgésico e antitérmico.

Quase 45% dos gestores informou que a falta dos medicamentos se estende entre 30 e 90 dias, enquanto um quinto disse que o problema dura mais de 90 dias.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que trabalha junto com Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estados, municípios e indústria para enfrentar o desabastecimento.

Uma das medidas citadas é a resolução que libera os preços de medicamentos com risco de desabastecimento no mercado. Outra é a inserção de remédios na lista de redução do imposto de importação, como a dipirona.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.