Congresso alinha estratégias ao futuro da agricultura familiar

Campo

Congresso alinha estratégias ao futuro da agricultura familiar

Evento da Fetag em Imigrante reúne representantes dos STRs da região e define prioridades para incentivar permanência das famílias no campo e fortalecer o movimento sindical

Por

Congresso alinha estratégias ao futuro da agricultura familiar
Evento busca alternativas para incentivar permanência dos jovens na agricultura e fortalecer movimento sindical no Vale. Crédito: Arquivo/A Hora
Imigrante
Gustavo Adolfo 03

Com o propósito de identificar as principais necessidades dos agricultores, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS), reúne representantes dos sindicatos em congresso regional. A atividade começa hoje às 9h, no seminário São Boaventura, em Imigrante, e segue até amanhã.

Nestes dois dias serão debatidas e avaliadas estratégias para o futuro da agricultura familiar e do movimento sindical. Para descentralizar as decisões e estar mais próximo dos desafios locais, a federação decidiu por um novo formato do evento que está em sua 21ª edição.

Uma etapa prévia com dirigentes dos sindicatos identificou algumas das prioridades e a principal preocupação é com o êxodo rural e o abandono das propriedades. De acordo com o coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Marcos Hinrichsen, os jovens seguem em busca de oportunidades fora do ambiente rural.

“Nas propriedades onde há a produção integrada, seja de aves ou suínos, essa situação não é tão grave, mas de modo geral preocupa a falta da sucessão. No próprio sindicato percebemos que ficam os de mais idade e não há uma renovação”, aponta Hinrichsen.

Outro aspecto em debate no congresso é a transformação digital no campo. Enquanto muitas comunidades recebem sinal de internet por fibra óptica, em outras não há sequer comunicação por telefone. “É assunto para colocar na mesa e buscar alternativas. A tecnologia está cada vez mais presente no meio rural e precisa estar acessível a todos”, reitera o coordenador regional do STR.

A atividade em Imigrante também enaltece os avanços no meio rural. O líder sindical indica a melhora na infraestrutura e as possibilidades para uma produção com maior rendimento e qualidade.

Plano estadual

As soluções aos problemas apresentados pela região vão compor o plano de trabalhos da Fetag/RS em nível estadual. Entre os dias 17 e 19 de agosto ocorre a última etapa com representantes de todas as regionais sindicais.

Conforme o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, o planejamento norteia as ações para quatro anos. “As decisões não podem ser de cima para baixo, precisam ter a inclusão das famílias e comunidades.”

Além de contribuir com políticas para incentivar a permanência das famílias no campo, Silva reitera a necessidade de aproximar as novas gerações dos sindicatos. “Essas entidades têm uma atuação importante e trabalham em prol de várias situações, como é o caso dos custos de produção, renda, previdência e transformações na legislação.”

Principais demandas dos agricultores

  • Redução dos custos para produzir
  • Incremento na renda
  • Segurança previdenciária
  • Incentivo à formação
  • Ampliação da estrutura de internet
  • Acesso aos serviços de saúde

Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais