Pro_Move e as marcas

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Pro_Move e as marcas

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O Pro_Move trabalha para construir uma marca própria para Lajeado. O governo municipal, por exemplo, utiliza o brasão da cidade para identificar ações e bens da administração. E os articulistas do movimento de inovação querem criar um selo de identidade para o principal município do Vale do Taquari. É uma estratégia interessante, e cuja jornada tende a ser mais valiosa do que a própria definição.

Eu explico. Ao juntar uma série de cabeças pensantes para debater e identificar os principais valores e características de Lajeado, as chances de descobrirmos novos rumos, soluções e eixos de ações se tornam muito mais plausíveis. Finalizado o estudo, o município precisa registrar a nova marca. Aliás, o próprio movimento ainda não registrou devidamente a própria marca “Pro_Move”. Mas, já está em andamento.


Obrigado, Teutônia!

A cidade de Teutônia sempre foi uma das mais acolhedoras da região. A beleza natural, os prédios antigos e um povo que valoriza a pleno o próprio DNA voltado ao associativismo sempre foram características do município de origem germânica. Ontem, o programa Frente e Verso foi apresentado dos ambientes da Festa de Maio, um dos principais eventos regionais. E, mais uma vez, foi possível perceber o valor que as pessoas e os líderes municipais reservam ao acolhimento. E, não por menos, é a segunda principal economia do Vale do Taquari.


• Prefeito de Santa Clara do Sul e ex-presidente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Paulo Kohlrausch tem chamado a atenção de líderes empresariais de outros municípios. Há quem sustente, inclusive, que ele deveria tentar sorte maior e buscar o cargo de prefeito de Lajeado. Com a palavra, a Executiva Municipal do MDB.
• Em Lajeado, tem parlamentar querendo aplicar emendas de forma disfarçada. Para tal, sugere gastar, de forma antecipada e direcionada, os recursos que todos os anos são devolvidos aos cofres do município, já que os orçamentos do Legislativo sempre são superestimados.
• O governo de Estrela concedeu pensão à esposa do funcionário público que morreu soterrado na terça-feira passada, durante uma obra no bairro Auxiliadora. Ela vai receber R$ 1,2 mil mensais, o que corresponde a 50% do total dos proventos, conforme prevê a lei municipal.
• Teutônia inaugurou a primeira rua coberta. Taquari, também. Arroio do Meio foi pioneira. Marques de Souza projeta o empreendimento. Estrela também debate a implantação. Lajeado já ventilou o assunto. Ou seja, é uma pauta que não sai do imaginário do agente publico da região.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook