Fruki e Girando Sol  vencem quatro troféus

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Fruki e Girando Sol vencem quatro troféus

Por

Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Duas empresas da região foram destaque no prêmio Carrinho Agas, promovido pela Associação Gaúcha dos Supermercados (Agas) para reconhecer os melhores fornecedores dos principais supermercadistas gaúchos. O evento ocorreu na noite de segunda-feira, em Porto Alegre, com transmissão ao vivo pelo Youtube.

A Fruki ficou em primeiro lugar nas categorias Água Mineral e lançamento do ano em bebidas, com o mini Fruki guaraná zero. A Girando Sol venceu nas categorias Produtos de Limpeza e lançamento do ano no segmento, com o novo amaciante 5 litros. As duas empresas dominam a premiação nos últimos anos em suas categorias.

A Água da Pedra fica pela quarta vez consecutiva como melhor fornecedor de água mineral. Nos últimos 5 anos, a Fruki conquistou três vezes o lançamento do ano na categoria bebidas (Elev 2017, Bellavista 2018 e Mini Fruki Zero 2021), além de já ter sido carrinho de ouro como melhor fornecedor de refrigerante.

Terceira maior vencedora da premiação, a Girando Sol conquistou carrinho Agas em melhor fornecedor em 1999, 2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2011, 2012 e 2013, melhor fornecedor de amaciantes em 2014, 2015, 2016 e 2017 e melhor fornecedor de limpeza em 2018, 2019 e 2020 e 2021. Ainda venceu as categorias Melhor Campanha Comercial (2000, 2001, 2009 e 2010) e Indústria Destaque (2002). Gilmar Bourscheid, presidente da empresa, foi escolhido empresário do ano em 2014.


Vievenda promove workshop em vendas

Nos dias 27 e 28 de novembro de 2021, a Vievenda promoveu em Lajeado o 1º workshop “O Novo Humano e Vendas’. O evento foi organizado pelas sócias Ana Claudia Camargo, Andreia Fiorin, Flávia Costa e Silva e Moema Damo, com conteúdos que integram autoconhecimento com a prática da venda. Um novo workshop sobre o tema está previsto parar março de 2022. Mais informações no instagram @vievenda.


Insumos: desafio em escala global

O amigo Paulo Fink me enviou um importante estudo produzido pela Pettenati sobre o cenário de escassez de matérias-primas que assola o mundo. A pesquisa aponta os reflexos da crise energética chinesa na disponibilidade de insumos para grande parte da indústria mundial, além de gargalos logísticos que dificultam a chegada dos produtos.

Diante da pressão mundial pela redução das emissões de poluentes, a China decidiu fechar termoelétricas movidas a carvão e a falta de eletricidade faz com que algumas empresas operem somente três dias por semana.

O transporte marítimo também se tornou um problema. Em 2018 existiam 25 companhias marítimas, que após uma série de fusões se transformaram em três. Hoje, transitam pelo oceano apenas um terço dos navios registrados quatro anos atrás.

O preço do transporte subiu exponencialmente entre março de 2020 e outubro de 2021, impulsionado também pela alta dos combustíveis. A pesquisa se aprofunda na indústria têxtil, mas é evidente que o cenário provoca reflexos em toda a cadeia produtiva. Os preços estão aí para provar.



• Segurança digital – O Salão de Eventos da Acil recebe no dia 6 de dezembro, às 16h30min, painel promovido pela Oli for Business sobre a importância da cibersegurança para a sobrevivência dos negócios. O evento oferece informações e orientações de como as empresas podem proteger seus sistemas contra ataques cibernéticos. A participação no painel é gratuita e as inscrições devem ser feitas antecipadamente na recepção da Acil, no telefone 3011-6900 ou e-mail [email protected]

• Alta nas mensalidades – Após um longo período de colégios fechados, com o valor das mensalidades sem alteração ou com reajustes modestos, o próximo ano deve começar com altas no custo da educação privada no Brasil. Pesquisa da Meira Fernandes mostra que 53% das escolas de ensino fundamental e médio planejam aumentar as mensalidades e as matrículas do ano que vem entre 7% e 10%. Conforme o estudo, as escolas também enfrentam dificuldade para completar as metas de matrículas e rematrículas.