Haja paciência!

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Haja paciência!

Por

Atualizado sexta-feira,
09 de Abril de 2021 às 09:14

Brasil
Imec - Lateral vertical - Final vertical

Não há limites. Nesta semana, li uma correlação que me deixou um tanto preocupado. Muitos internautas relacionaram a trágica morte do menino Henry Borel com o presidente Jair Bolsonaro. O padrasto, ao que tudo indica, seria “bolsonarista”. Sim, é isso mesmo. O ódio e a aversão ao chefe da nação ultrapassaram todos os limites. Tudo é culpa de Bolsonaro. Sinceramente, eu não sei quem é pior. Se o presidente e suas deslizadas de fala e caráter ou os ferrenhos opositores que se apropriam de toda e qualquer tragédia para lacrar e lucrar politicamente. Haja paciência!

Agora, é a morte do menino carioca. Até então, Bolsonaro vinha sendo (e continuará, claro) taxado de “genocida” diante de uma pandemia que assola e mata pessoas no mundo inteiro. Os opositores gritam fervorosamente contra o atual presidente, como se um país trucidado por más gestões, falta de conscientização coletiva e muita corrupção ao longo das últimas décadas tivesse qualquer chance de escapar minimamente ileso dessa tragédia mundial. Gritam, a bem da verdade, para parecerem inocentes perante a massa de manobra que cavaqueia o termo “genocida”.

Falta objetividade na oposição. Não fosse a pandemia e a oposição estaria gritando por impeachment em função dos incêndios na Amazonas e no Pantanal, ou do derramamento de óleo no oceano. Não fosse a pandemia e a oposição estaria (ou ainda está?) buscando correlações entre o presidente e os trágicos crimes cometidos contra negros, gays e outros grupos que historicamente sofrem com o preconceito em nosso país. Eu reforço: os ferrenhos opositores se apropriam de toda e qualquer tragédia para lacrar e lucrar politicamente. E isso é ruim para todos!

FESTA CLANDESTINA

Uma festa clandestina deu o que falar em Teutônia. No fim de semana, mais precisamente no sábado, as autoridades sanitárias do poder público municipal flagraram um evento irregular em tempos de pandemia. De acordo com relatos e denúncias encaminhadas à administração municipal, havia ao menos uma funcionária pública (ocupante de Cargo Comissionado) presente no local. Dito isso, e diante das intensas campanhas contra as aglomerações, os denunciantes questionavam: qual será a atitude do prefeito?

Ontem, após o caso chegar às redes sociais, o prefeito Celso Forneck (PDT) se manifestou por meio de nota oficial. “A Administração vem a público esclarecer que não promoveu, nem autoriza a participação de servidores públicos em eventos que resultam em aglomeração de pessoas. O município segue com rigor o Decreto Estadual sobre Distanciamento Controlado, e não abrirá exceções. O fato ocorrido no último sábado, que envolveu uma servidora pública municipal, foi um caso isolado, e em uma decisão conjunta, de comum acordo, a funcionária pediu exoneração.”

EGR

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) planeja melhorias no trecho da ERS-453, próximo ao trevo de acesso ao município de Cruzeiro do Sul. O objetivo é ampliar as condições do tráfego por meio de vias marginais para veículos pesados.

Apoio à cultura

Em Lajeado, a Secretaria da Cultura, Esporte e Lazer de Lajeado (SECEL) e o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) convocam artistas, produtores, agentes culturais, conselheiros, gestores, investidores, simpatizantes e demais protagonistas da cultura, de ordem pública, privada ou da sociedade civil, entidades jurídicas com ou sem fins lucrativos, para participarem dos Fóruns Setoriais de Cultura, a serem realizados de 26 a 30 de abril, às 19 h, e a Plenária dos Fóruns Setoriais de Cultura, no dia três de maio, às 19h.

Cachorródromo

A Secretaria de Meio Ambiente de Lajeado divulgou o projeto de instalação de um Cachorródromo na cidade. O espaço de lazer para cachorros deve contar com equipamentos de recreação específicos para as atividades, e um dos objetivos é “promover a interação entre cachorros e seus respectivos tutores”. O local será de acesso público. Mas com limitações. Animais “mordedores viciosos, perigosos, no período de cio e portadores de moléstias infecto-contagiosas” não poderão acessar o ambiente. Por ora, o governo ainda estudo um local adequado para instalar a novidade. A ideia é instalar próximo ao Parque dos Dick.

Havan em agosto

Na quinta-feira, o proprietário da Lojas Havan visitou as obras da nova unidade da rede varejista, que será erguida às margens da BR-386 e do Rio Taquari, em Lajeado. O empreendimento deve ser inaugurado em agosto, e contará com a réplica da Estátua da Liberdade. Em outras cidades, Luciano Hang disponibilizou o estacionamento das lojas para auxiliar no modelo “drive-thru” de vacinação contra a covid-19.

Em Lajeado, o empresário foi recebido e conversou com o prefeito Marcelo Caumo e o presidente da Câmara de Vereadores, Isidoro Fornari. Ele também conversou brevemente com empresários da região. Entre eles, o sócio-administrador da Imojel, Paulo Pohl (foto). Hang ficou poucos minutos na cidade. Durante a estadia, ele marcou o local exato para a construção da estátua e também deve ter percebido os problemas que ainda assombram a rodovia federal.