Haitiano morre ao atentar contra a polícia

Confronto com a BM

Haitiano morre ao atentar contra a polícia

Homem já estava ferido com um corte no pescoço e BM foi acionada para tentar evitar suicídio. Em entrevista, delegado de Arroio do Meio disse que todos os meios para a negociação foram utilizados

Por

Atualizado terça-feira,
06 de Abril de 2021 às 15:32

Haitiano morre ao atentar contra a polícia
(Foto: Divulgação)
Arroio do Meio
CRON Previne - Lateral vertical - Final vertical

A Brigada Militar foi acionada na noite de segunda-feira, 5, para atender a uma ocorrência na rua Maurício Cardoso, em Arroio do Meio, para tentar evitar que um homem cometesse suicídio.

A BM tentou negociar com o homem que estaria em surto psicótico, segundo relato de populares. Em entrevista ao programa Redação nas Ruas, da Rádio A Hora 102.9, na manhã desta terça-feira, 6, o titular da Delegacia de Polícia de Arroio do Meio, Humberto Röehrig, explicou que todos os meios para negociação foram tomados antes que disparos de arma de fogo fossem feitos.

“O rapaz estava dentro de casa quando a BM iniciou a negociação e nesse momento ele estava com um ferimento no pescoço. A guarnição ouviu barulho dentro da residência e pensou que ele estava desacordado. Ao entrar na casa, ele se levantou e investiu contra os policiais”, explica.

Ele ressalta que a BM entrou na casa com a utilização de escudo balístico. “Um dos policiais foi ferido e, na tentativa de cessar foi feito o uso progressivo da força. Foi feito o uso de arma não letal com três disparos, mas, mesmo assim, a agressão não acabou e esse rapaz continuou atacando os policiais e eles não tiveram como não optar pela arma letal”, esclarece.

O homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital de Arroio do Meio, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Investigação

Röehrig comenta que algumas pessoas já foram ouvidas nesta terça-feira, 6, na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), de Lajeado. Questionado sobre os motivos de suposta alteração no estado psicológico da vítima, o titular da DP de Arroio do Meio explicou que isso poderá ser visto no exame toxicológico.