“Ainda não bati o martelo”

EXECUTIVO ESTADUAL

“Ainda não bati o martelo”

Durante entrevista na Rádio A Hora 102.9 deputado estadual Edson Brum diz que a tendência é aceitar o convite do governador Eduardo Leite para assumir cargo do alto escalão do Executivo

Por

“Ainda não bati o martelo”
(Foto: Arquivo A Hora)
Estado

O deputado estadual Edson Brum (MDB) participou do programa A Hora Bom Dia, da Rádio A Hora 102.9, na manhã desta terça-feira, 23. O parlamentar disse que deve aceitar o convite do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O anúncio oficial será dado até quinta-feira, 25.

Segundo Brum, a resposta ao governador ainda não foi dada devido a alguns detalhes que precisam ser acertados, caso confirme o convite. “Eu vou com carta branca? No que posso mexer? Que programa não devo utilizar? Qual a pretensão do governo para o desenvolvimento?”, questiona.

Brum afirma que está mais perto de aceitar. “A tendência é essa, mas ainda não bati o martelo. Conversei com as bases e lideranças do Vale do Taquari e todas são favoráveis à decisão, muito pelo tamanho da secretaria e pelos programas de desenvolvimento e pelos financiamentos”, pontua.

O Vale do Taquari conta com o ex-prefeito de Teutônia, Jonatan Brönstrup, como representante da região no Executivo. Na tarde de segunda-feira, 22, ele anunciou que assumiu o cargo de Chefe de Gabinete da Casa Civil. “Isso fortalece a região. É um cargo muito importante, caso o atual secretário Artur Lemos Júnior saia, quem assume é o Brönstrup”, salienta o deputado.

Conforme o parlamentar, assumindo a pasta, facilitaria trabalhar a duplicação da ERS 129 e 130 nas reuniões de secretariado, assim como outras demandas locais.

Aumento de casos da covid-19

Outro assunto levantando durante a entrevista foi o aumento de casos de coronavírus no estado. Para Brum, a tendência é agravar a situação porque o pico de internações acontecem 14 dias depois de situações com aglomerações, como foi o caso do feriado de Carnaval, onde as pessoas foram para as praias e cachoeiras.

Conforme o deputado estadual, foi dobrado o número de UTIs no território gaúcho, mas faltam profissionais e insumos. “Jovens estão morrendo. Já perdi vários amigos nessa caminhada, posso citar 5 ou 6 que são bem próximos e que estavam contaminados pelo vírus, por algum motivo se agravou a situação deles e vieram a óbito. As famílias perdem e os amigos perdem. Está muito próximo da gente”, pontua.

A Assembleia Legislativa aprecia e vota nesta terça-feira, 23, o projeto que autoriza a compra de vacinas da Covid-19. Isso quer dizer que, se o Eduardo Leite quisesse adquirir vacinas até então não teria condição de fazer isso porque não foi aprovado no orçamento. “Estamos fazendo uma emenda para deixar o governador mais a vontade para que possa comprar caso seja necessário. Porém, realmente chegar a adquirir será outra história, pois a procura está grande em todo o mundo”, aponta.

Sobre o fechamento total do comércio e indústrias, Brum se diz contrário a isso. “As pessoas precisam ter consciência e seguir os protocolos. Não tem como cobrar ou culpar os prefeitos, governadores e presidente se nós não tivermos a consciência que temos que fazer a nossa parte”, ressalta.

 

Ouça a entrevista de Edson Brum na íntegra: