“Precisam lutar para nossos hospitais estarem fortes”

Entre aspas

“Precisam lutar para nossos hospitais estarem fortes”

A importância das instituições de saúde estarem bem estruturadas foi tema do comentário da empresária Renata Galiotto, comentarista do programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9. Ela também falou sobre o uso dos medicamentos precoces para a covid-19 e o Comitê do Futuro

Por

“Precisam lutar para nossos hospitais estarem fortes”
(Foto: Arquivo A Hora)
Vale do Taquari
CRON Previne - Lateral vertical - Final vertical

A empresária Renata Galiotto destacou durante comentário no programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9, na manhã de quinta-feira, 21, a importância da estrutura dos hospitais em questões técnicas e de trabalho humano. “Precisamos lutar para os nossos hospitais estarem fortes para que tenhamos médicos de todas as especialidades, exames e profissionais de ponta.”

Além disso, ressalta que todas as pessoas, a não ser aquelas que morram de infarto, precisarão buscar por uma instituição de saúde algum dia. “Quando você bate na porta de um hospital, sente a necessidade que ele tem, tecnológica e humana”, pontua.

Comitê do Futuro

Durante comentário, também ressaltou a importância do Comitê do Futuro, criado em Encantado no último ano. A iniciativa consiste em auxiliar empreendedores, empresas e empresários a se reinventarem e superarem as dificuldades enfrentadas em decorrência da pandemia. “É um projeto que já deu certo.”

O município adotou o Programa de Desenvolvimento Econômico Local (Prodel), mesmo modelo usado pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul). “É uma luta que ganha força e reconhecimento da nossa sociedade.”

Com a iniciativa, Renata observa que se aprende a ouvir, crescer de forma profissional e trabalhar em grupo.

Os tratamentos da covid-19

Sobre o tratamento precoce que vem sendo discutido, Renata pontua: “Se você usar agora, quando você precisar, ele não vai mais fazer efeito porque seu corpo já estará acostumado. São, de fato, alternativas utilizadas pelos médicos, mas que devem ser usadas no momento e hora certa.”