O novo perfil profissional

opinião

Jonas Ruckert

Jonas Ruckert

Diretor do Colégio Teutônia

Assuntos e temas do cotidiano

O novo perfil profissional

Por

Teutônia

O mês de janeiro tradicionalmente é o das férias. Muitas empresas e instituições aproveitam o período de final de ano e os primeiros dias do novo ano para as férias coletivas. Na próxima segunda-feira um expressivo número destas retomará suas atividades ainda que em contexto de pandemia, que perdura, na expectativa da vacinação. Em se tratando do assunto, reconheça-se o trabalho de pesquisa do Instituto Butantan. Motivo de orgulho para nós brasileiros.

Partindo da máxima de que a pandemia por si só já mudou os ambientes e formatos de trabalho em uma configuração que transcende do mundo do trabalho para o  mundo do desempenho chama atenção o novo perfil profissional que este circuito passa a incorporar. Em sua maioria jovens com outro perfil: inteligentes, arrojados, tecnológicos, mas com uma característica cada vez mais em evidência: priorizam sua vida pessoal.
Dito isto é preciso reconhecer, contudo, que estes jovens trazem vivências de mundo que os mais “velhos”  não têm, a citar habilidades com o mundo cibernético, com as mídias sociais, para com a fluência em línguas estrangeiras, participações em ONGs entre outras questões mais. Alguns outros ainda  trazem experiências internacionais vividas em intercâmbios, viagens de estudo e até mesmo nas oportunidades experenciadas nas viagens de férias. Tudo muito exponencial, diferenciais que podem ser potencializadores. No entanto, o que empresas recrutadoras de pessoas, bem como o ambiente corporativo têm sinalizado está vinculado à necessidade da resiliência de empregadores para com as questões voltadas à inteligência emocional. Neste sentido vale um alerta: nas organizações que trabalham com recrutamento a máxima tem sido: resiliência, como já sinalizado, para não fazer julgamentos.

Na medida em que retomamos as ações para 2021 desejos de que os planejamentos do ano que passou sejam efetivos neste que inicia. Que consigamos dar conta do desafio que está posto, ainda que diante das diferenças. É preciso estreitar vínculos com cooperação, proatividade e resiliência. Em todos lugares de mundo, entre os aspectos mais valorizados do espaço de atuação profissional está o ambiente de trabalho como consequência de relacionamentos saudáveis. Resiliência, muita resiliência para com os que chegam para somarem conosco.