Expectativa no fim do ano

Como o comércio regional se prepara para Black Friday e Natal

Estratégias para vender mais nas datas que podem salvar 2020 foram abordadas no programa Negócios em Pauta de hoje

Por

Como o comércio regional se prepara para Black Friday e Natal
Programa Negócios em Pauta da manhã de hoje
Vale do Taquari

Fechado por semanas em função da pandemia, o varejo foi um dos setores mais afetados em 2020. Mas a passagem de datas importantes como a Black Friday e Natal são tendências para aumentar as vendas e salvar o ano financeiro de estabelecimentos comerciais.

O tema foi abordado no Negócios em Pauta da manhã de hoje com a presença nos estúdios do gerente comercial da Certel, Samuel Maders, e do diretor do grupo Estilo Atual, Heinz Rockenbach. O programa também contou com participação do consultor Edmour Saiani.

Todos os entrevistados destacaram a probabilidade da população ter economizado recursos que podem ser investidos neste momento. “A população está querendo um alívio em meio à pandemia e sabemos que o brasileiro tem como característica ser consumista”, aponta Maders.

Saiani sugeriu aos empreendedores aproveitar a passagem da Black Friday para liquidar produtos engavetados, mas também apresentar novidades aos clientes. “O lojista precisa colocar na vitrine todas essas possibilidades para atrair a atenção do consumidor nesse momento”, reforça.

O consultor destaca ainda que os pequenos negócios não podem querer se equiparar as grandes redes do varejo, ao citar a busca por menores preços. Ao invés disso, é necessário se aperfeiçoar em áreas que não podem ser atendidos pelos empreendimentos de âmbito global.

Outra dica de Saiani é antecipar o Natal com a venda na Black Friday e agendamento do cliente nas primeiras semanas de dezembro.

Em sua fala, Rockenbach lembrou que o empreendedor precisa focar no interesse do cliente e ter produtos que atendam essas necessidades. Já Maders afirmou que os estabelecimentos do Vale se adaptaram bem a Black Friday, tanto que a data já é a segunda melhor em muitos estabelecimentos comerciais (já ultrapassa o Dia das Mães e perde apenas para o Natal).

Os dois empresários reforçaram ainda a importância do cliente priorizar as compras locais para manter um círculo virtuoso de empregos e geração de renda na região.

Ouça a entrevista completa no link: