Pandemia e Cultura

Gustavo Adolfo adapta Festival do Livro para evento virtual

A abertura será na segunda-feira, dia 10, com live da escritora e jornalista Martha Medeiros. Programação foi ampliada em uma semana

Por

Gustavo Adolfo adapta Festival do Livro para evento virtual
Em meio a pandemia, colégio se adapta para manter festival literário. Foto: Divulgação

A 18ª edição do Festival do Livro do Colégio Sinodal Gustavo Adolfo será online. O evento foi adaptado à pandemia, e ocorre entre os dias 10 e 21 de agosto. A programação conta com lives com escritores, lançamento de livro, contação de história e blitz literária. A escritora e jornalista Martha Medeiros é uma das atrações do festival.

O tema “As Tendências Contemporâneas na Literatura” foi definido no ano passado. Conforme o diretor do colégio, Edson Wiethölter, o título do evento “Leitura: Um Festival de Conexões” abre espaço para explorar os canais digitais e os recursos tecnológicos para realizar o evento.

A abertura do evento será na segunda-feira, dia 10, às 19h, com uma live de Martha Medeiros. A transmissão ocorre via Youtube, Facebook e Instagram do colégio. A programação completa ainda está em processo de finalização. Para Wiethölter, o festival foi planejado para manter a essência da escola. “Além de manter o compromisso com a comunidade. Já que o festival é o maior projeto de responsabilidade social do colégio por meio da cultura e leitura”, explica.

O diretor esclarece que o festival será diversificado e contemplará diversos públicos. “Teremos palestras com psicólogos, contação de história, sarau literário com os estudantes, abordagens de assuntos como o convívio familiar e a comunicação não violenta”, relata.

Nesta edição do festival não haverá a comercialização de livros. Segundo o diretor, em compensação o evento terá duas semanas de duração, uma a mais em relação aos anos anteriores.

Martha Medeiros

Martha Medeiros é autora de 24 livros e colunista dos jornais Zero Hora e O Globo. É uma das mais conceituadas cronistas do país. Suas obras ultrapassam a marca de 1 milhão de exemplares vendidos. Entre os títulos mais famosos estão Divã – que virou filme, estrelado por Lilia Cabral –, Doidas e Santas e Feliz Por Nada.