Poeira retarda o crescimento

Notícia

Poeira retarda o crescimento

Por

Para aqueles que resi­dem ou transitam pelas comunidades de Bom Fim e São Miguel em direção ao Distrito de Mariante, a poeira e os buracos se tor­naram um incômodo diário. Enquanto que a pavimentação prometida diversas vezes na época de campanha eleitoral não chega, a população é obri­gada a continuar convivendo com o problema.

Contudo, a solução se aproxima por meio de um convênio que será assinado pela prefeitura com o Depar­tamento Autônomo de Estra­das de Rodagem (Daer) em um investimento de R$ 2,56 milhões. São R$ 2 milhões do Daer e R$ 560 mil de con­trapartida da administração municipal.

estradaConforme o diretor do Daer, Vicente Pereira, não existe previsão de iniciar as obras de asfaltamento da estrada. “Acredito que em breve as obras naquele trecho serão liberadas. Isso trará mais desenvolvimento e qualidade de vida para os moradores e os municípios”, destaca.

O trecho da RS-130 que será asfaltado é o que liga Bom Fim ao Distrito de Mariante, em Venâncio Aires, numa exten­são de três quilômetros.

Saúde prejudicada

Quem convive diariamen­te com a poeira se queixa de problemas de saúde. “Tem dias que a gente não aguen­ta de tanta tosse. Vivemos com tudo fechado e ainda assim temos que limpar a casa todos os dias. Não dá mais para viver desse jeito”, observa a dona de casa Laura Terezinha Kersch. Ela comenta que a poeira em dias secos é insuportável.

O comerciante Alceu Dullius convive com a poei­ra há mais de 20 anos. “Ter asfalto aqui será muito bom. Espero que dessa vez não seja mais uma promessa. Essa obra será sinônimo de crescimento para todos”, afirma. Dullius reclama da imprudência dos motoristas. “Aqui não se respeita limite de velocidade e falta fiscali­zação”, critica.

Acompanhe
nossas
redes sociais