Moradores cobram reconstrução de ponte

Notícia

Moradores cobram reconstrução de ponte

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

PonteMoradores de Pro­gresso, Pouso Novo, São José do Herval e Fontoura Xavier reuniram-se na segunda-feira, dia 1º, para protestar a falta de uma solução para a ponte que liga os municípios.

A mobilização foi reali­zada na localidade de Barra do Dudulha e contou com a participação de dezenas de moradores e dos prefeitos de Progresso, Edegar Cerbaro; de Fontoura Xavier, José Flávio da Rosa; de Pouso Novo, Jovani Nardino; e de São José do Herval, Ademar Zanella, que convidaram os deputados estaduais Adolfo Britto (PP), Gilberto Capoani (PMDB) e Adão Vila Verde (PT), e o federal Enio Bacci (PDT) para se engajarem na luta das co­munidades pela reconstrução da ponte. O capitão da Defesa Civil do estado, Gerson Correa de Mello, disse que levará as reivindicações para a go­vernadora Yeda Crusius. A ponte de Barra do Dudulha tinha 34 anos e era utilizada por diferentes produtores que transportavam a produção por cima do Rio Fão. Eram 107 metros de comprimento e 13 de altura, possibilitando a travessia em menos de cinco minutos. Agora, para ir de uma comunidade a outra de carro são necessários cerca de 90 minutos, fazendo a volta pela BR-386. Enquanto a ponte não é reconstruída, muitos mora­dores se arriscam atravessando a pé sobre os escombros da antiga estrutura ou de caíque. Em 17 de janeiro, o jovem Jucinei de Brum, 19 anos se afogou, quando atravessava o rio para buscar uma embarca­ção para transportar sua irmã, em Cabeceira de Tocas.

A administração municipal de Progresso encaminhou projeto na Secretaria Estadu­al de Obras Públicas para a construção de uma estiva na localidade de Três Lagoas. O pontilhão com 80 metros de comprimento por 4 de largura e 1 de altura seria instalado próximo da antiga pinguela da localidade. (versão online)

Acompanhe
nossas
redes sociais