Solidariedade para reconstruir as casas

Notícia

Solidariedade para reconstruir as casas

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Representantes de sete en­tidades da região se en­gajaram na Campanha Vale Solidário – Reconstrução de Marques de Souza e Travesseiro lançada pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) na quinta-feira, dia 11. O objetivo da ação é buscar a arrecadação de materiais com empresas de construção civil para serem em­pregados na construção das casas destruídas pela enxurrada do dia 4 de janeiro.

marques reconstrucao

As resi­dências serão construídas em novos lo­cais a serem definidos pelas prefei­turas. Elas terão tamanho padrão entre 40 e 50 metros quadrados. As entidades em­presariais mo­bilizadas estão em comunica­ção com em­presas locais que, por sua vez, farão contato com grandes for­necedores de materiais de construção para pedir as doações para a reconstrução.

Em Marques de Souza, 14 casas foram totalmente danifi­cadas. Para reconstruí-las será necessária a doação de tijolos, cimento, brita, barra de aço, areia, telhas de fibrocimento, tinta, cerâmica e forro. O custo total será de R$ 206.791,00. Os prejuízos passam dos R$ 15 milhões. Só na agricultura, indústria, comércio, estradas e infraestrutura, foram R$ 11 milhões extras que terão que ser desembolsados para recuperação.

Em Travesseiro, nove ca­sas foram destruídas, mas não foi apresentado um levanta­mento dos itens necessários para a reconstrução. Os ma­teriais serão repassados pelas empresas às duas prefeituras que distribuirão de acordo com as necessidades. Uma apresentação com dados e fotos da destruição será feita para apresentar às institui­ções de construção civil e assim mobilizá-las a auxiliar na campanha. Apenas em Lajeado existem mais de 40 empresas do ramo.