Ranking aponta Lajeado como cidade mais competitiva do interior do RS

ECONOMIA

Ranking aponta Lajeado como cidade mais competitiva do interior do RS

Pelo quarto ano consecutivo, município fica apenas atrás da capital Porto Alegre no recorte estadual. No país, é a 34ª melhor, dez posições abaixo da marca atingida em 2022

Por

Ranking aponta Lajeado como cidade mais competitiva do interior do RS
Município do Vale se destaca em estudo, com boas colocações em nível regional e nacional (Foto: Aldo Lopes)

Divulgado nesta semana pelo Centro de Liderança Pública (CLP), o ranking de competitividade dos municípios coloca Lajeado mais uma vez em posição de destaque no país. A cidade mais populosa do Vale do Taquari aparece com o segundo melhor desempenho do Rio Grande do Sul no levantamento, sendo a melhor do interior.

O resultado final é fruto de uma análise da CLP que considera uma série de indicadores, divididos em três dimensões: instituições, sociedade e economia. A maior nota obtida por Lajeado foi no segundo critério, que engloba áreas como saúde, educação, segurança, saneamento e meio ambiente. Neste caso, foi a melhor do RS e ficou em 76ª no ranking nacional e em 12ª no Sul.

Já a melhor colocação alcançada tanto em nível regional (10º) quanto nacional (27º) pelo município foi na dimensão Economia, que analisa indicadores nos pilares da inserção econômica, da inovação e dinamismo econômico, do capital humano e das telecomunicações.

Ao todo, o estudo engloba 415 municípios brasileiros com população acima de 80 mil habitantes. Na região, apenas Lajeado se enquadra nos critérios do estudo, sendo que a cidade mais próxima que também foi avaliada é Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo.

O ranking tem o objetivo de incentivar a competição positiva entre os municípios, entendida como a busca por melhorar o fornecimento de serviços públicos, atrair empresas, trabalhadores e estudantes para ali viverem e se desenvolverem.

Queda nacional

Ao mesmo tempo em que Lajeado comemora os bons resultados da edição deste ano, o estudo também mostra que a cidade perdeu posições em todos os aspectos, na comparação com o ano passado. A queda mais expressiva ocorreu na dimensão Instituições, onde caiu 44 colocações de um ano para o outro.

No ranking geral, o 34º lugar representa dez posições abaixo de 2022. Vale lembrar que a quantidade de cidades analisadas diminuiu em 2023, passando de 415 para 410, devido à queda populacional registrada por alguns municípios no Censo Demográfico.

Primeiro lugar

Em um dos indicadores, Lajeado aparece com a maior nota em todo o país. A cidade alcançou 87,17 em acesso à saúde, sendo a única do RS a figurar entre as 50 melhores. Outro destaque na área é o desempenho em qualidade da saúde, o oitavo maios do país.

Nos indicadores em saúde, destaque para a cobertura da atenção primária e também na cobertura vacinal e atendimento pré-natal. Por outro lado, precisa melhorar em cobertura de saúde suplementar (está em 93º). Os números alcançados neste ano são destacados pelo prefeito Marcelo Caumo, que espera por um desempenho melhor de Lajeado em 2024.

“Nos mantemos, por quatro edições, na segunda colocação do RS e ficamos muito satisfeitos. Estes números mostram o trabalho conjunto entre comunidade, empresas, poder público e universidade. Nosso desafio é manter estes números para recuperar posições e seguir avançando nos próximos anos”, afirma.

Na mesma linha, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura, André Bücker, acredita ser possível avançar cada vez mais. “A excelente colocação não nos acomoda, e nossa busca é sermos ainda mais competitivos em relação a outros municípios e a nós mesmos, com melhores serviços que possam cativar empresas, trabalhadores e estudantes para aqui se desenvolverem”, frisa.

O desempenho de Lajeado

RANKING GERAL: 57,49
RS – 2º
Sul – 11º
Brasil – 34º

Dimensão Instituições: 57,16
RS – 4º
Sul – 27º
Brasil – 99º

Dimensão Sociedade: 67,38
RS – 1º
Sul – 12º
Brasil – 76º

Dimensão Economia: 46,66
RS – 4º
Sul – 10º
Brasil – 27º

Divisão do ranking e peso

INSTITUIÇÕES
– Sustentabilidade fiscal: 10,2%
– Funcionamento da máquina pública: 9,3%

SOCIEDADE
– Saúde: 11,5%
– Educação: 11,5%
– Segurança: 5,9%
– Saneamento: 7,6%
– Meio ambiente: 5,9%

ECONOMIA
– Inserção econômica: 5,9%
– Inovação e dinamismo econômico: 16,1%
– Capital humano: 7,6%
– Telecomunicações: 8,5%

TOTAL: 100%

As maiores notas gerais

RS:
Porto Alegre – 63,30

Sul e país:
Florianópolis – 65,92

Acompanhe
nossas
redes sociais