Governo nega atraso na vacinação

COVID-19

Governo nega atraso na vacinação

Novos grupos são imunizados conforme disponibilidade de doses, segundo Secretaria de Saúde. Para vacinar toda população maior de 18 anos com a D1, serão necessárias mais 17 mil doses

Por

Governo nega atraso na vacinação
Após período de aplicação somente da 2ª dose, Lajeado expande faixa etária a partir de hoje para nascidos em 1988 (foto: Renata Lohmann)
Lajeado
CRON - Campanha Institucional - Lateral vertical - Final vertical

Travado há quase duas semanas na mesma faixa etária, o andamento da vacinação contra a covid-19 em Lajeado é questionado por moradores e virou alvo de críticas nas redes sociais. A reclamação é que o município estaria ficando para trás em relação a cidades vizinhas e de outras regiões. O governo nega o atraso. E a chegada de novas doses, ontem, permitirá a ampliação da imunização.

Nos últimos dias, o município disponibilizou vacinas apenas para segundas doses, enquanto dados da Secretaria Estadual de Saúde indicavam que 18% das doses recebidas ainda não haviam sido aplicadas. Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Lajeado, Juliana Demarchi, o município amplia a vacinação conforme a disponibilidade de doses recebidas do Estado.

“Além disso, a ampliação ocorre também conforme a aceitação da população, o que aqui tem sido feito de forma positiva. Se a adesão é maior, o avanço da faixa etária se torna mais lento. Então, precisamos receber mais doses para ampliar este grupo”, explica.

O volume de doses recebidas até a chegada da última remessa em Lajeado, conforme estimativa da Vigilância Epidemiológica, deveria contemplar a população de até 41 e parte de 40 anos, de acordo com as notas técnicas do Ministério da Saúde.

“Não existe sobra de vacinas”

O governo de Lajeado também nega que existam vacinas estocadas. Conforme Juliana, todas as doses 1 foram aplicadas de acordo com as orientações repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde Ela explica o motivo de que algumas doses ainda aguardam aplicação.

“Não existe sobra de vacinas. Essa diferença se dá pelas doses 2 que estão disponíveis para aplicação, pelo volume de doses separadas exclusivamente para vacinação dos adolescentes com comorbidades e ainda pela perda técnica. Há frascos de CoronaVac que só contém 9 em vez de 10 doses. Isso já foi relatado ao Estado”, comenta.

Conforme cálculo da Secretaria Municipal de Saúde, para que toda a população maior de 18 anos esteja vacinada com a primeira dose em Lajeado, o município necessita de mais 17 mil novas doses. A intenção do governo do Estado é que até 7 de setembro este processo seja concluído no RS.

Novas doses

Ontem, Lajeado recebeu 3,6 mil doses 1 e 1,7 mil doses 2 de vacinas contra a covid-19. Com isso, a cobertura será ampliada hoje a uma nova faixa etária. Pessoas que completam 33 anos em 2021 poderão buscar a imunização. Amanhã, será a vez daqueles que completam 32 anos até o fim do ano.

Além disso, segundo o governo, serão aplicadas as segundas doses de Oxford, CoronaVac e Pfizer, bem como a imunização dos demais grupos prioritários. A vacinação ocorrerá no Posto de Saúde do Centro e no drive-thru do Parque do Imigrante, das 8h às 14h.