Primeira turma do Vibee Unimed conclui programa de aceleração

Inovação em saúde

Primeira turma do Vibee Unimed conclui programa de aceleração

Doze startups voltadas à área da saúde participaram do processo e realizam hoje a graduação. Segunda turma está com inscrições abertas e já conta com 35 interessados

Por

Primeira turma do Vibee Unimed conclui programa de aceleração
Todo o programa foi feito de maneira virtual, com participantes de diversos cantos do país (Foto: Divulgação/Joel Haas)
Brasil
Imec - Lateral vertical - Final vertical

A primeira turma de startups aceleradas pelo Vibee Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed/VTRP) encerra suas atividades na manhã de hoje. A graduação, como é chamada a etapa derradeira do programa de aceleração, inicia às 9h e terá transmissão online pelo canal do YouTube do Vibee Unimed.

Ao todo, 12 startups com empreendedores de todo o país voltadas à área da saúde participaram da turma inaugural do Vibee, que teve atividades durante seis meses. Elas receberam mentorias e capacitações e os empreendedores tiveram contato com os profissionais da Unimed e diretores e trabalhadores dos hospitais da região, apresentando diferentes soluções para a área da saúde.

Conforme o gestor do Vibee, Rafael Zanatta, o plano de aceleração teve a inscrição de 123 startups no ano passado e teve alcance nacional. Das 12 selecionadas, apenas uma era de Lajeado, enquanto as demais eram de outras localidades do Brasil, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

“O programa foi feito todo de maneira virtual não só por conta da pandemia, mas também pela questão geográfica. Trabalhamos com o cenário nacional com o objetivo de melhorar o ecossistema de inovação da saúde como um todo. Mas queremos que cada vez mais existam startups aqui na região, para que possamos acelerá-las”, destaca.

Fechamento de ciclo

Segundo Zanatta, as startups participantes buscam diferentes objetivos, através do conhecimento repassado pela Unimed. Com o término da graduação, elas seguem o seu caminho, mas continuam fazendo parte da rede de relacionamento da cooperativa.

“A graduação será para escutá-los, para formalizar esse fechamento de ciclo. Nós continuaremos monitorando, vendo como estão se desenvolvendo. Nossa rede como um todo ganha, pois terá acesso antecipado a novas tecnologias construídas dentro do Vibee”, afirma.

Segunda turma

Estão abertas, desde 17 de março, as inscrições para a segunda turma do Vibee Unimed. O prazo se encerra em 25 de abril.

Segundo Zanatta, já são 35 startups inscritas. Assim como na primeira turma, somente 12 serão selecionadas. “Pela qualidade que estamos vendo das startups já inscritas, a quantidade não importa”, observa.

São dois programas de aceleração para startups em diferentes estágios de maturidade: o “Vibee Start”, que busca validação do problema e construção da solução, e o “Vibee Go”, que visa auxiliar nos estágios de operação, acesso à rede de saúde e profissionais envolvidos no mercado.

Algumas soluções apresentadas no Vibee Unimed

  •  Solução para diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar, agilizando a detecção da doença podendo salvar muitas vidas;
  • Soluções para identificação biométrica (facial e impressão digital) com maior precisão.
  • Plataforma para monitoramento constante de pacientes fragilizados, pessoas que tenham doenças crônicas e que precisam de contato constante;
  • Solução inovadora utilizando impressão 3D ao invés de gesso.