A BR-386, a duplicação e o IBAMA

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

A BR-386, a duplicação e o IBAMA

Por

Vale do Taquari

Ontem, o prazo para iniciar as obras de duplicação da BR-386 no trecho entre Lajeado e Marques de Souza completou uma semana. Mas as obras não iniciaram. A concessionária CCR Via Sul aguarda a emissão da Licença Ambiental por parte do IBAMA. E, por ora, não há previsão para tal. A empresa garante que a situação não deve interferir no prazo de entrega. Mesmo assim, a situação nos remete aos impasses verificados nas obras da nova pista entre Estrela e Tabaí. É inevitável não lembrar as intensas brigas entre líderes regionais e o órgão de fiscalização do meio ambiente.

O prazo para iniciar as obras começou no dia 15 de fevereiro, data em que a concessionária iniciou o terceiro ano de concessão. Mesmo sem a Licença Ambiental, a CCR Via Sul garante que o “prazo continua sendo de um ano para entrega de 50% do primeiro trecho e, no ano seguinte, os outros 50%”. Por ora, ninguém fala em prorrogação dos prazos. Mas eu reforço: é impossível não relembrar o martírio vivido pela comunidade do Vale do Taquari entre 2010 e 2018, durante as obras de duplicação da rodovia entre Estrela e Tabaí, e cujo prazo de conclusão era de apenas três anos.

É preciso ligar o alerta. A Licença Provisória foi emitida pelo IBAMA em fevereiro de 2020. Já se passou um ano e, no momento de efetivamente iniciar as obras, a indispensável Licença Ambiental não está assegurada pela concessionária. Ainda sobre o trecho duplicado entre Estrela e Tabaí, as indefinições sobre questões ambientais também atrasaram o início das obras (além de outras tantas intervenções posteriores). Na época, houve um atraso de quatro meses em relação ao prazo inicial. Portanto, eu reforço: é preciso ligar o alerta. O custo do pedágio é caro e nada pode atrasar!


Processo “seletivo”

Em Taquari, o governo municipal abriu processo seletivo para contratação de novos servidores púbicos. Entretanto, e de acordo com denúncia encaminhada ao Ministério Público, os critérios para a referida seleção são um tanto questionáveis. De acordo com o edital lançado pelo poder público, os candidatos que já possuem experiência nos cargos públicos disponíveis largam em vantagem em relação aos demais concorrentes. Segundo o denunciante, é uma “forma simpática de contratar as mesmas pessoas”. Um inquérito civil foi instaurado para averiguar o caso.


Lista de espera

Em Fazenda Vilanova, o vereador Sérgio Cenci Sobrinho (PP) apresentou projeto de lei para tornar obrigatória a divulgação, no site oficial do município, da lista de espera para matrículas na rede municipal de ensino infantil. A matéria foi apreciada no plenário e aprovada com votos favoráveis de nove vereadores. Entretanto, o prefeito Amarildo da Silva vetou a medida. Na justificativa, o Executivo argumenta que o mecanismo pode gerar custos ao município.


Maneco na contramão?

Emanuel Hassen de Jesus (PT), o popular “Maneco”, é o presidente da principal entidade representativa dos prefeitos, a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). Com um detalhe: ele não é prefeito. Maneco deixou a prefeitura de Taquari no dia 31 de dezembro de 2020, mas ainda é o representante oficial dos prefeitos. Nessa segunda-feira, o descompasso de ideias entre diversos gestores e o presidente da entidade restou ainda mais evidenciado. Maneco, diferentemente da maioria dos prefeitos efetivos, é contra a cogestão, ou à gestão compartilhada entre Estado e municípios para definir regras de distanciamento social.


Câmaras Digitais

A Câmara de Vereadores de Encantado, após um período totalmente fechada em razão de um surto de coronavírus entre servidores e parlamentares, voltou ao atendimento “normal” na manhã dessa segunda-feira. Com restrições ao público, claro. No sábado, foi realizada sanitização das dependências interna e externa (foto) e as sessões dessa segunda-feira e da próxima quinta-feira são por videoconferência. O mesmo foi anunciado para os legislativos de Estrela e Lajeado.


Chefe na Casa Civil

Ex-vereador e ex-prefeito de Teutônia, Jonatan Brönstrup confirmou o novo cargo. O jovem tucano assume como Chefe de Gabinete da Casa Civil do Estado, hoje comandada por Artur Lemos Jr. “O Vale do Taquari pode esperar muito empenho, trabalho e responsabilidade, afim de representar da melhor maneira possível a nossa região junto ao Governo do Estado”, avisa.


Força-tarefa

O procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos, Saúde e Proteção Social, Angela Salton Rotunno, participaram, na manhã de sexta-feira, de reunião virtual com o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Estilac Xavier, a chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor, e a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann. Na pauta, a parceria institucional no acompanhamento de denúncias sobre possíveis irregularidades na imunização de grupos prioritários contra a covid-19. Com pouco produto para uma alta demanda, e com diversas dúvidas criadas a partir de filmagens, a Força-Tarefa é imprescindível.


Bolsonaro x Imprensa

Segundo pesquisa nacional divulgada pela CNT/MDA, 64,7% dos brasileiros acreditam que o envolvimento em embates públicos do presidente Jair Bolsonaro com a imprensa é ruim para o país. Ainda de acordo com a pesquisa, 60,5% acreditam que Bolsonaro deveria buscar se aproximar mais da imprensa. Entre os entrevistados, 25,7% afirmaram que o veículo de comunicação em que mais confia é a TV Globo. Na sequência, aparecem: Record TV (13,0%), SBT, (5,6%), Globo.com/G1 (3,7%), TV Band (3,1%) e Uol (2,9%).