Falta de energia causa morte de 29,5 mil frangos em Arroio do Meio

Prejuízo aos produtores

Falta de energia causa morte de 29,5 mil frangos em Arroio do Meio

Famílias das localidades de Picada, Forqueta e Forqueta Baixa foram afetadas com falta de energia ocorrida na segunda-feira à tarde. Produtores alegam que não foram comunicados. RGE emite nota sobre os desligamentos

Por

Atualizado quarta-feira,
13 de Janeiro de 2021 às 15:56

Falta de energia causa morte de 29,5 mil frangos em Arroio do Meio
Falta de energia ocasionou perda de 29,5 mil frangos em Arroio do Meio (Foto: Divulgação)
Arroio do Meio

“Dá uma agonia ver isso acontecendo e não poder fazer nada. Eles começam a correr e se agitar, tentam se defender”. A afirmação é do produtor Jacó Gilberto Rauber, de 58 anos, morador de Linha Picada, interior de Arroio do Meio. Ele é um dos produtores que perdeu 20 mil frangos na segunda-feira, 11, em decorrência da falta de energia registrada por cerca de 1h30min em seis propriedades.

O prejuízo na propriedade de Rauber gira em torno de R$ 300 mil. “Isso calculado apenas o bruto com ração e os pintos”, destaca. Produzindo frangos há 26 anos, essa é a primeira vez que uma perda tão grande é registrada na propriedade. “Havia locais com mais de meio metro de altura de frango amontoado”, lembra.

Ele conta que possuía cerca de 26 mil frangos e de 75% a 80% da produção foi perdida. “Eu perco e a empresa também perde. Essa é a minha principal renda”, ressalta. Rauber garante que, se tivesse ocorrido um aviso da RGE sobre a falta de energia, poderia ter evitado o fato. “Poderíamos tentar alugar um gerador ou tentar conversar para que fizessem em um dia menos quente”, comenta. Os frangos seriam entregues à empresa do setor avícola na terça-feira.

Além dele, produtores de outras localidades como Forqueta e Forqueta Baixa também foram atingidos. A falta de energia ocasionou a perda de 29,5 mil frangos produzidos por seis famílias. A Prefeitura foi acionada para auxiliar no contato com a concessionária fornecedora de energia, a RGE.

“Trabalho por água abaixo”

A família de Karen Regina Fuhr, de 30 anos, também teve a perda de 512 frangos. “Isso acontece devido ao calor e a falta de energia. A gente tem sistemas de ventiladores e de nebulização para amenizar o calorão dos frangos”, explica. A suspeita é que os frangos tenham morrido de hipertermia. “Com os equipamentos conseguimos reduzir a temperatura que entra no espaço onde eles ficam.”

Na família Fuhr, produtora há 25 anos, o frango sempre foi uma das principais rendas. “É um trabalho que por pouco tempo vai por água abaixo”, lamenta Karen.

Ajuda da Administração

O secretário municipal de Agricultura, Elcio Roni Lutz, destacou que logo tentou contato com a RGE. “Tentei ligar três vezes e quando fui atendido pediram o código do cliente. Argumentei e disse que não tinha, mas que se tratava de uma grande perda. Eles só me disseram que tinham quatro horas para restabelecer a energia”, conta.

“É uma grande perda. Essas famílias não têm dias de folga e vivem envolvidas com essa produção que a principal renda delas”, lamenta Lutz. Na manhã de quarta-feira, 13, ele esteve nas propriedades para conversar com os produtores sobre a situação.

Os moradores afetados afirmam que não receberam nenhum aviso prévio sobre a falta de abastecimento.

Posicionamento da RGE

Procurada, a concessionária emitiu uma nota sobre o caso. “A RGE informa que a execução dos desligamentos programados tem como principal objetivo promover ações de melhoria na rede de distribuição, visando aumentar a confiabilidade do fornecimento de energia elétrica, seja por meio de manutenção preventiva ou por investimentos na modernização de equipamentos. A empresa trabalha em parceria com veículos de imprensa de toda sua área de concessão para que estas ações sejam comunicadas aos clientes com 72 horas de antecedência”, consta no texto oficial da empresa.

Além disso, a concessionária ainda informa que há outros três desligamentos programados para Arroio do Meio amanhã, sábado e domingo. “O cliente que teve algum prejuízo deve entrar em contato com a RGE pelos canais de atendimento. A análise dos casos é individual e a resposta é enviada ao cliente”, esclarece a nota.

Canais de atendimento da RGE

  • Site: www.rge-rs.com.br
  • App: CPFL Energia (disponível para Android e iOS)
  • WhatsApp: (51) 3539-6791
  • Call Center: 0800 970 0900