opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Pesquisas e resultados

Por

Atualizado sexta-feira,
25 de Setembro de 2020 às 14:16

Vale do Taquari

A primeira pesquisa divulgada pelo Grupo A Hora agitou os bastidores da política lajeadense. Realizada pelo
Instituto Methodus, o trabalho de campo apontou vantagem para o candidato da Situação, o prefeito Marcelo
Caumo (PP). O progressista está 14 pontos percentuais à frente de Márcia Scherer (MDB), e 30,1 pontos à frente de Daniel Fontana (PSB). A margem de erro, para cima ou para baixo, é de 5,7 pontos percentuais. Uma boa ala da Oposição sorriu.

Pesquisas e resultados II

Já na pesquisa espontânea, quando o entrevistado não dispõe de nomes à disposição, a vantagem de Caumo diminui. Ela cai para 10,8% em relação à emedebista, e 18,6% para Fontana. Mas é uma vantagem. E a vantagem na pesquisa espontânea é tão ou mais valiosa. Da mesma forma, o número de eleitores indecisos tem um valor imensurável. Entre os entrevistados, 62,8% não sabe em quem vai votar. E 7,1% quer votar nulo. É muito voto!

Pesquisas e resultados III

O atual prefeito possui 20,1% de rejeição entre os entrevistados. O mesmo índice de Daniel Fontana, que faz anos não participava de um pleito. Márcia Scherer tem índices melhores. Ela possui 13,3% de rejeição entre o eleitorado pesquisado. Caumo e Márcia foram pesquisados, também, no início da campanha de 2016. E os núme­ros mudaram. O atual gestor tinha 17,5% de rejeição na pesquisa realizada naquele ano. Márcia tinha 19,3% .

Pesquisas e resultados IV

Ainda sobre rejeições, e voltando ao ano de 2016, o então prefeito Luís Fernando Schmidt (PT) – que concorria à reeleição – apre­sentou um índice muito alto logo no início da campanha. Naquela primeira pesquisa, que foi realizada pelo mesmo Instituto Methodus entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, o petista apresentou 54,5% de rejeição entre os 400 entrevistados. E quatro anos antes ele havia vencido Marcelo Caumo, somando 64,8% dos votos.

Pesquisas e resultados V

Sobre intenções de voto, Caumo e Márcia estavam empatados tecnicamente naquela primeira pesquisa divulgada em 2016. O atual prefeito tinha a preferência de 30,5% dos eleitores na modalidade esti­mulada, e 17,3% na espontânea. Márcia, respectivamente, apresenta­va 28,8% e 12%. Schmidt tinha 18,8% e 12,5%. Passados 24 dias, os números mudaram. Na segunda pesquisa estimulada, Caumo subiu para 35%, Márcia caiu para 25%, e Schmidt subiu para 23%.

Pesquisas e resultados VI

Após um mês de campanha, promessas e debates, Caumo venceu nas urnas: 43,6% dos votos contra 28,5% de Márcia Scherer e 27,8% de Luís Fernando Schmidt. Ou seja, o resul­tado desta primeira pesquisa divulgada nesta semana pelo Grupo A Hora é provisório. Serão intermináveis 50 dias até o pleito agendado para 15 de novembro. E até lá, o Grupo A Hora vai lançar novas pesquisas e seguir informando o eleitor com informações técnicas. O jogo recém iniciou.


Auxílios e mais auxílios

Em meio à pandemia, a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados realizou uma leve manobra em benefício pró­prio. Os líderes do parlamento republicaram com alterações, na quarta-feira da semana pas­sada, o ato 142, que havia sido publicado no sábado anterior. A primeira versão proibia o pagamento de ajuda de custo para mudanças e transporte a deputados reeleitos, parla­mentares que representam o Distrito Federal e aqueles que assumirem o mandato apenas durante o recesso parlamentar. O benefício é de R$ 33,7 mil. A nova publicação só veda o pagamento aos parlamentares que não cumprirem 180 dias de exercício ininterrupto.


Teatro da Univates

Faz alguns dias escrevi sobre o Teatro da Univates. Usei o termo “obsoleto” para desenhar a situação atual do espaço, cujo acesso do público segue restrito em função da pandemia. Errei. O termo mais adequado é “ocioso”. E agora uma novidade. Mesmo ocioso, o Teatro da Univates vai “abrigar” eventos virtuais em suas plataformas digitais, com conteúdos de diversas temáticas e abordagens sobre música, teatro e reflexões sobre o período atual. O primeiro evento ocorre no dia dois de outubro. É uma live, um bate papo com o ator Werner Schünemann,. O tema é “A cultura e educação como um legado na formação do ser”.