com mais de 100 anos

Clube Esportivo estuda venda de sede social ao município

Patrimônio pode ser negociado para solucionar dificuldades financeiras da entidade de Arroio do Meio. Possível venda foi discutida em assembleia de associados

Por

Atualizado terça-feira,
30 de Junho de 2020 às 16:43

Clube Esportivo estuda venda de sede social ao município
Arroio do Meio

Com dívidas e dificuldades para manter o patrimônio, o Clube Esportivo de Arroio do Meio (Ceam) negociará parte do patrimônio com o governo municipal. A decisão foi tomada pela diretoria e associados em assembleia nesse domingo, 28.


Proposta da entidade é vender a sede social, localizada na parte coberta da Rua General Daltro filho, em frente à Praça Flores da Cunha (Rua de Eventos). O prédio de 2 mil m² conta com dois salões, restaurante e subsolo com bolão.

Segundo o presidente do Clube Esportivo, Ricardo Cimirro, a negociação da sede social com o governo surge para “manter a história” da entidade centenária e dar condições do município “assumir a área em benefício da cidade”. “A localização é estratégia, bem no centro da cidade”, reforça.

O valor do prédio precisará ser definido na negociação e aceito em assembleia futura do Ceam. Cimirro acredita na possibilidade de uma desapropriação amigável do imóvel.

Dificuldades financeiras

Além da sede social, o Clube Esportivo também possui a sede campestre. Com cerca de 3,3 hectares, o terreno está localizado nas proximidades da RS-130. Conta com campo de futebol iluminado, padel, piscina, quiosques, quadra de tênis e dois salões.

Cimirro destaca a impossibilidade de manutenção das duas sedes devido ao número baixo de associados. Atualmente, são cerca de 100. “A despesa é 30% maior do que a receita. A manutenção é muito caro e para um clube desses funcionar teria de ter pelo menos 300 sócios”, estima.

A entidade registra cerca de R$ 160 mil de dívidas em uma instituição bancária devido à reformas e dificuldades com a covid-19. Mesmo com a dificuldade financeira, Cimirro reforça que não há contas ou pagamentos de funcionários atrasados.

Assembleia para 26 de julho

Uma nova assembleia está marcada para o dia 26 de julho. Desta vez, o assunto principal será a eleição da nova diretoria que terá como missão encontrar soluções para acabar com a crise financeira do clube esportivo, reforça Cimirro.