opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Todos contra Caumo!

Por

Vale do Taquari

A tática para derrubar o PP em Lajeado está se consolidando e transparecendo nas redes sociais: todos contra Marcelo Caumo. Esse parece ser o desenho mais óbvio para a Oposição. E faz sentido. São anos e anos de supremacia Progressista no principal município do Vale do Taquari, interrompidos por duas vezes nas últimas quatro décadas. Os opositores sabem que estão diante de um “inimigo” poderoso. E a guerra virtual promete ser a tônica deste pleito.

Nos últimos dias, alguns movimentos denotam uma união maior entre os opositores. E estes mesmos movimentos deixam claro que Márcia Scherer (MDB) será a principal adversária de Marcelo Caumo.

Pesquisas internas nos partidos também apontam para essa necessidade. Na opinião de alguns correligionários do MDB, Carlos Ranzi – o vereador mais votado em 2016 – ainda não está maduro para assumir a ponta da campanha. De fato, não está. Mesmo assim, ele talvez vá à vice. Talvez.

Ainda existem fios de esperança no Partido dos Trabalhadores. Enfraquecido após a onda que derrubou a ex-presidente Dilma Rousseff e prendeu o ex-presidente Lula, o PT vem se organizando nos bastidores. Mas esbarra na falta de novos nomes para manter a base forte. Há muitos interessados, mas poucos estão dispostos a enfrentar os desgastes e os custos da acirrada eleição. Já os nomes mais experientes demonstram sinais de desgaste eleitoral. O mais provável, por óbvio, é uma aliança com o MDB para derrubar o PP.

Há ainda uma pequena ala de partidos com menos representatividade no município. O DEM, por exemplo, parece disposto a embarcar no trem conduzido pela Delegada Márcia Scherer. É isso que denota alguns comentários nas redes sociais, especialmente por parte de novos correligionários, que recentemente migraram dos movimentos virtuais “apartidários” para a política partidária. O PSB, de Daniel Fontana, Fábio Gisch e Rodrigo Conte, aposta em novos e até renomados nomes para a vereança. Mas dificilmente fará frente na majoritária.

Tudo indica que esses partidos que não fazem frente na majoritária devem trabalhar para “minar” o atual prefeito. Isso funcionou, e bem, nas eleições de 2012. Além da união entre PT e MDB, outras siglas de oposição trabalharam juntas para “minar” o PP. Surgiu até uma terceira candidatura, que trabalhou mais na desconstrução do governo do que na proposição de ideias, auxiliando e funcionando como um braço de apoio na vitória do candidato petista, Luís Fernando Schmidt. Naquele pleito, o lema também era “Todos contra Caumo”.

Ah, e tem o PSDB. Os tucanos lajeadenses vivem momentos de incerteza. O presidente da sigla e Secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Carlos Reckziegel, desistiu de concorrer a vereador, assim como o Secretário de Meio Ambiente, Luís Benoitt. Mariela Portz, a polêmica e espoleta vereadora tucana avisa que não concorrerá à reeleição. Já se ventilou a possibilidade dela assumir o lugar de Gláucia Schumacher (PP) como postulante à vice-prefeita. Algo totalmente rechaçado pelos Progressistas, que sequer aceitam debater sobre o tema.

Mesmo diante das incertezas, o PSDB deve permanecer ao lado do PP. E com força e foco. Mesmo que as futuras negociações por secretarias desagradem, e mesmo com a dobradinha de frente sob os cuidados de Caumo e Gláucia. De resto, a maioria dos partidos tende a lutar contra a reeleição do governo progressista. Os opositores conhecem a força do adversário. Conhecem a história de supremacia da sigla. E sabem que, mesmo unidos, será muito difícil vencer o PP.


Troca-troca na Amvat

Na manhã de hoje, ocorre reunião da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat). O encontro ocorre às 9h, na sede em Estrela. Entre as pautas, o pedido de auxílio financeiro do CRPO-VT para o Centro Integrado de Comando e Controle Regional. E também a desincompatibilização dos cargos da diretoria para prefeitos que concorrem à reeleição. Entre eles, o próprio presidente da Amvat, Marcos Martini (PDT), de Nova Bréscia. E caso se confirme a pré-candidatura dele, quem assume a entidade é Celso Kaplan (PP), de Imigrante.


Licenças à Santa Rita

A Licença de Instalação (LI) para uma pequena hidrelétrica junto à Cascata Santa Rita deve ser assinada nos próximos dias. A informação é do prefeito Carlos Rafael Mallmann. Com isso, um dos principais pontos turísticos de Estrela deve enfim passar por uma reformulação completa. A empresa que venceu a concorrência pela concessão do espaço público assinou contrato ainda em 2017. E os prazos para apresentação das licenças já expiraram diversas vezes.


Troca-troca em Encantado

Nessa segunda-feira, o Executivo de Encantado anunciou os novos secretários municipais. Paolla Silveira assume o posto de Joanete Masieiro na Secretaria Geral de Governo, e Clarissa da Rosa Pretto Scatola repassa a chefia da Secretaria da Saúde, Meio Ambiente e Assistência Social para Cassiano de Freitas. A saída das duas secretárias ocorre em cumprimento ao calendário eleitoral. Ambas serão candidatas em outubro.


“Eu sou contra a pobreza”

Secretário de Saúde de Lajeado, Cláudio Klein utilizou os microfones da Rádio A Hora para responder à provocação do vereador do MDB, Waldir Blau. Na última sessão virtual da câmara, o parlamentar afirmou que “o secretário não gosta de pobres”, se referindo ao fechamento temporário dos postos de saúde nos bairros Conservas e Morro 25. Klein ficou bastante incomodado, disse que o vereador sequer o conhece, e foi elegante. “Não tenho nada contra os pobres. Tenho, sim, contra a pobreza. E também contra quem se aproveita da pobreza.”