opinião

Deolí Gräff

Deolí Gräff

Jornalista

Coluna sobre sociedade, arte, cultura e expressões comunitárias.

Quarentena literária tem 116 aprovados

Por

Vale do Taquari

O Desafio: Escritos de Quarentena, promovido pela Univates, por meio do Curso de Letras e a participação da Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat), recebeu a inscrição de 158 autores. Entre eles, 116 tiveram seus textos aprovados, e 42 não atenderam aos critérios estabelecidos pelo Edital. Entre os classificados, estão nove escritores da Alivat, diversos professores, o diretor do Ceat, Rodrigo Ulrich, a promotora de Justiça de Estrela, Andrea Almeida Barros, entre outros. A diferença de idade vai dos 10 anos, como a aluna Isabela Forneck Ferreira, aos 85, com o escritor e bancário aposentado Wolfgang Collischon. Conforme a coordenadora do Desafio, Grasiela Kieling Bublitz, “os nossos objetivos foram plenamente alcançados. Recebemos muitos textos sensíveis, intensos e até engraçados. Ficamos muito felizes com a adesão”.

O concurso contemplou três gêneros literários: minicontos (produção textual associada ao minimalismo), poemas (livres) e haicais (frases curtas), todos sobre a temática do isolamento social. O setor de marketing da Univates está trabalhando no formato a ser adotado para a divulgação dos textos. A lista dos aprovados está disponível no link: www.univates.br/media/wsdl_editais/1589395825.7721.pdf


Ração para a Apama

Por uma questão de saúde pública, o Rotary Club de Lajeado Engenho doou 13 sacos de ração para a entidade Amando, Protegendo e Ajudando Muitos Animais (Apama), que é um abrigo de cães abandonados. O valor para a aquisição da ração foi conseguido por meio de doações voluntárias de pessoas da comunidade. Os animais de rua representam um problema social sério, que precisa de solução.


Arruda & Munhoz assume locações da Antares

Com 24 anos de atuação no ramo imobiliário e especializado em aluguéis, administração de condomínios, compra e venda de imóveis, a Imobiliária Arruda & Munhoz está expandindo sua carteira de locações. No dia 15/05, a empresa assumiu a administração da carteira de locações da Imobiliária Antares. A direção da Antares decidiu manter seu foco na execução de loteamentos, compra e venda de imóveis.

O diretor da Arruda & Munhoz, Marco Aurélio Rozas Munhoz, explicou que assumir a administração das locações da Antares “é consequência do trabalho sério e profissional da nossa empresa, resultado da dedicação da equipe de trabalho que tem como diferencial a eficiência no atendimento”.

Conforme a gerente de locações da Arruda & Munhoz, Rosa Fraporti, “é um grande desafio assumir a administração da carteira de aluguéis da Antares”. Ela observou que “todos os serviços de administração de locações serão realizados com a mesma dedicação, agilidade e seriedade dispensada a todos os clientes”.


Vinho de Sério é de pitaya

O município de Sério tem oito produtores de pitaya e dois deles investiram na produção de vinho na atual safra. “É a primeira investida na produção da bebida. É uma experiência nova. A ideia é lapidar e aperfeiçoar nas próximas safras”, explicou o vice-prefeito Paulinho Aroldi. Os agricultores Arnesto Favaretto e Ezequiel Ariotti contaram com a ajuda do professor Dejalmo Nolasco Prestes, conhecido como “Professor Pitaya”, da UFPEL. Também receberam auxílio do engenheiro agrônomo Lauderson Holtz do Centro de Apoio a Agroecologia (CAPA), uma vez que a produção é considerada orgânica .

Nesta primeira safra não terá vinho para comercialização, o que deverá ocorrer a partir do próximo ano, quando mais produtores irão aderir. “Pelo processo utilizado na fabricação observou-se que resultou num vinho muito saboroso, com boa pigmentação”, descreveu Aroldi.


Solidariedade

A Associação Municipal Tradicionalista Gaúcho (AMTG), do presidente Daniel Becker, promoveu a campanha de Solidariedade com o apoio da 24ª Região Tradicionalista e das seguintes entidades tradicionalistas: CTGs Tropilha Farrapa e Bento Gonçalves e dos Piquetes Morro Santo, Recanto do Costão, Dom Ermilo e Entrevero de Guapos. Foram arrecadados agasalhos, calçados e mantimentos. Todas as doações foram repassadas para entidades assistenciais.


Socialites

Com a quarentena e o distanciamento social, estão proibidos todos os tipos de eventos sociais, esportivos, políticos e também reuniões e festas. Isto afetou uma série de atividades econômicas, causando um prejuízo enorme para muitas empresas. E o pior de tudo isso é que não se sabe quando os encontros presenciais serão permitidos.

– Uma das áreas atingidas com o isolamento social foram as páginas sociais dos jornais impressos. Ficaram sem assunto. Em compensação, aumentou o espaço dedicado às receitas de comidas e atividades físicas.


O Laje de Pedra não resistiu

O famoso Hotel Laje de Pedra de Canela/RS não resistiu, fechou suas portas dia 07/05, depois de 42 anos de atividades. Com estrutura de 250 apartamentos, salões de eventos, piscinas e ampla área verde, viveu tempos de glamour. Vinha com dificuldades econômicas e a parada por causa da pandemia foi fatal. De propriedade do Grupo Habitasul, o complexo não tem destino definido. Deixa escritas importantes páginas na história do turismo da Serra Gaúcha e do Estado.