Conteúdo Patrocinado

A mudança também fortalece

Encarar novas experiências como aprendizados reduz o estresse e auxilia na qualidade de vida

Apresentado por

Sair da zona de conforto nem sempre é uma tarefa fácil e, para muitas pessoas, confrontar novas situações no dia a dia pode criar medos e inseguranças. Contudo, encarar as mudanças como experiências construtivas pode fazer a diferença e trazer tranquilidade. E foi exatamente essa mudança de atitude que transformou e fortaleceu a jornalista Nicole Sberse Morás.

No final de 2019, Nicole descobriu um câncer de mama precoce, aos 31 anos. Incentivada pela luta da mãe, que faleceu devido a um câncer de colorretal, a jornalista deu início ao projeto “De um peito aberto” onde mostra que, mesmo diante da dificuldade, sempre há uma alternativa. “Eu já tinha a ideia de fazer conteúdo de prevenção à saúde nas redes sociais, especialmente para jovens, por causa da história de câncer da minha mãe”, revela.

A vontade de documentar o tratamento veio de encontro com o desejo de desmistificar o estigma sobre o câncer e, aos poucos, o projeto foi concretizado. Hoje, seus relatos impactam não somente pacientes, mas também todas as pessoas que buscam entender como lidar com situações novas. “Tento ver o ‘copo meio cheio’. Busco sempre algo de positivo no que acontece com a gente e acho que parte da minha força está aí. Se focarmos no que há de ruim, não temos um objetivo para continuar”.

 

Como encarar as experiências

Em uma época de pandemia onde todos precisam se readaptar, a jornalista enxerga as mudanças como lições. O câncer de Nicole, por exemplo, surgiu em uma fase na qual ela buscava se conhecer melhor. A doença fez parte de sua transformação.  “Para mim, esse momento serve para repensarmos nossos hábitos de consumo, para desacelerar, para aprender a valorizar coisas tão banais do dia a dia e que fazem falta em tempos de isolamento e pandemia”.

Para enfrentar os novos desafios, como o isolamento do coronavirus, Nicole acredita que o segredo está em tentar manter a rotina e adaptar as atividades na medida do possível. “É tempo de aproveitar para colocar coisas pendentes em dia, principalmente o cuidado conosco: uma oração, meditação, uma leitura”.