Simbolos vivos do Rio Grande

Opinião

Claiton Miranda

Claiton Miranda

Tradicionalista e apresentador do programa Fogo de Chão, da Rádio A Hora

Colunista

Simbolos vivos do Rio Grande

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Neste início de ano venho falar sobre os animais que sempre foram importantes na nossa cultura, pelas peleias que travaram ao lado do gaúcho ou pelas lendas que originaram.

O CAVALO:

“O cavalo e o gaúcho têm uma relação de longa data de amor e amizade. Além disso, os equinos têm papel fundamental na pecuária gaúcha, uma vez que são parte do processo de produção e atuam como um meio de locomoção indispensável nas propriedades rurais”. O governador Olívio Dutra sancionou o projeto de lei do Legislativo em 27/08/2002 que incluiu o Cavalo Crioulo como animal-símbolo do Rio Grande do Sul, reconhecendo-o juntamente com o quero-quero, como patrimônio cultural do Estado.

QUERO-QUERO

Este pássaro é típico da América do Sul. No estado do Rio Grande do Sul ele é considerado AVE SÍMBOLO dos campos gaúchos, o guardião dos campos, pois sempre está alerta e indica quando vem passando alguém.

Na próxima terça feira dia 9/1/2024, no CTG Raízes do Sul em Lajeado, acontece a primeira reunião de patrões da 24RT deste ano, sempre tem seu início com pautas que interessam a todos, como o calendário de eventos, onde são acertados entre os CTGs as datas de Rodeios e Festas Campeiras e de Rodeios Artísticos, bem como de outros eventos que são cuidadosamente planejados para que um evento no atrapalhe o outro.

O Primeiro Rodeio do ano é do CTG Capitão Ribeiro da Cidade de Capitão, que teve seu início nesta sexta dia 5 e vai até domingo dia 7.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais