Fazenda Vilanova e Estrela oferecem área para instalação da Disim

ENTREVISTA | FRENTE E VERSO

Fazenda Vilanova e Estrela oferecem área para instalação da Disim

Caso prefeitura não conceda terreno para construção no complexo industrial, empresa estudará sair de Arroio do Meio

Por

Fazenda Vilanova e Estrela oferecem área para instalação da Disim
Diego Simonetti, diretor da Disim (Foto: Rodrigo Gallas)

A Disim Soluções Elétricas e Automações Industriais ainda se recupera dos prejuízos que superam os R$ 5 milhões causados pelas duas enchentes que atingiram o Vale do Taquari em setembro e novembro deste ano.

Os desafios e a recuperação da empresa após as cheias foram assunto da entrevista no programa Frente e Verso desta quarta-feira, 6, com o diretor da Disim, Diego Simonetti.

Segundo ele, a primeira enchente foi bem maior e deixou mais prejuízos do que a segunda, na qual tiveram tempo para retirar da unidade localizada no bairro Navegantes, em Arroio do Meio, o que ainda restava da primeira enchente. Estragos da última ainda não foram contabilizados.

Ele destaca que o setor administrativo que funcionava no bairro navegantes, a Matriz, já foi deslocado para outra unidade e está obra sendo concluída em dezembro no complexo industrial. A ideia da direção é concentrar todas as 3 unidades instaladas na cidade em um único espaço, no complexo industrial, porém, não há área disponível no momento.

“Estamos pleiteando junto à prefeitura para deslocar as três unidades para o mesmo local, mas ainda estamos em negociação de terrenos laterais para tentar estruturar. Existe área doada por outra empresa que desistiu e a prefeitura está em tratativas jurídicas para tentar conceder para a Disim.”

A empresa quer continuar no município, mas caso não consiga a área para instalação de todas as unidades juntas para facilitar a logística, não descarta a possibilidade de ir para outro município já que há interesses de outras prefeituras.

“Outros municípios já procuraram a Disim para sair do município. Duas outras áreas estão sendo estudadas, uma em Fazenda Vilanova e outra em Estrela. Manteria a parte da mobilidade urbana e renováveis em Arroio do Meio e a parte mais pesada que envolve maior estrutura para outro município”, cogita.

Recursos pós-enchente

Simonetti diz que até o momento não tiveram acesso a nenhuma linha de crédito divulgada pelo governo federal e isso acaba prejudicando o desenvolvimento da empresa. “A Disim não teve acesso a nenhuma linha de crédito e, após 3 meses estamos nos virando conforme conseguimos. Ainda estamos em busca de recursos.

Mesmo com prejuízos ainda incalculáveis, a empresa está oferecendo 30 vagas para novos profissionais. Interessados devem se deslocar até a empresa em Arroio do Meio.

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais