Entre expectativas e angústias

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

Entre expectativas e angústias

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Chegando o último mês do ano, dezembro traz consigo uma mistura de sentimentos. À medida que nos aproximamos do Natal e do Ano Novo, a expectativa aumenta. No entanto, essa época também é marcada por reflexões sobre o ano que se encerra, trazendo um misto de conquistas e desafios. A chegada do fim do ano funciona como um marcador, um lembrete de que o tempo é precioso e não espera por ninguém. As angústias podem surgir como oportunidades perdidas e das promessas não cumpridas. Que dezembro seja não apenas um fechamento de ciclo, mas um convite para um novo começo. O que conquistei? Quais metas ficaram no caminho? E pensar no recomeçar, independente do novo ciclo como se inicia em breve.

Reforçando vínculos

A notícia de que Jarbas da Rosa, prefeito de Venâncio Aires, assumirá a presidência da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT) pode ter gerado questionamentos sobre a escolha de um prefeito de fora da região. Entretanto, é importante esclarecer que Venâncio Aires, embora não esteja geograficamente localizado no Vale do Taquari, mantém fortes laços históricos e culturais com as cidades vizinhas. Situado entre as regiões dos Vales Taquari e Rio Pardo, Venâncio Aires desfruta de uma proximidade maior com os municípios do Vale do Taquari. Além disso, o município é filiado à AMVAT há um considerável período. A nomeação de Jarbas da Rosa como presidente da AMVAT representa uma estratégia para fortalecer os laços entre as diversas cidades associadas.

“A culpa é minha”

A Expofeira de Progresso teve uma abertura marcada pela presença do Secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, que representou o Governador Eduardo Leite no evento. Em sua fala, o secretário abordou os investimentos realizados nas rodovias gaúchas e, de maneira enfática, declarou: “Se tiver rodovia com buracos, a culpa é minha.” A fala do Secretário ganha dimensão ainda mais relevante quando aplicada à realidade local. A via que conecta a BR-386 até Progresso é de jurisdição estadual e, infelizmente, apresenta diversos buracos, sendo uma preocupação constante para os motoristas e moradores da região. De forma simbólica, Juvir Costela experimentou diretamente as consequências da situação, uma vez que o próprio secretário “sentiu na pele” a responsabilidade que assumiu ao mencionar que a culpa pelos buracos nas rodovias gaúchas é dele.

Acompanhe
nossas
redes sociais