Número de animais em abrigos cresce após a enchente

Vida e ambiente

Número de animais em abrigos cresce após a enchente

Na busca por uma solução para o problema, a Univates cria um portal para localização de animais perdidos

Por

Atualizado sexta-feira,
22 de Setembro de 2023 às 08:22

Número de animais em abrigos cresce após a enchente
Em Estrela, um abrigo foi montado no bairro Boa União e outro no Ginásio Ito Snell, para que os animais pudessem ficar junto de seus tutores
Vale do Taquari

O cenário de destruição das cidades atingidas pela enchente é marcado também por animais que circulam sem rumo. Só em Lajeado, foram 78 cães recolhidos durante e após a enchente. Na maioria dos casos, os cachorros e gatos se perderam dos donos e ainda não foram devolvidos.

Em Estrela, o governo resgatou 105 cães na semana de 5 de setembro. Dois abrigos temporários foram montados, um no bairro Boa União e outro no Ginásio Ito Snell, para que os animais pudessem ficar junto de seus tutores. No local, eles receberam atendimento veterinário e vacinas.

No canil do município, antes da enchente, eram abrigados 70 cães. Agora, são 84. “Muitos já foram doados e já estão em lares temporários. A primeira ação que tentamos é essa, porque nosso canil está esgotado, sem espaço para receber”, comenta a diretora do Departamento de Meio Ambiente de Estrela, Tanara Schmidt.

Colinas não possui canil municipal, e o governo afirma que o município não tem animais abandonados, pois todos estão em lares temporários ou abrigados. Arroio do Meio e Cruzeiro do Sul também não possuem canil na cidade nem abrigos para os cães de rua.

Sem chance de sobreviver

Apesar de ter sede em Lajeado, a APAMA atende também os municípios de Estrela e Cruzeiro do Sul. Conforme a coordenadora do local, Ana Rita da Silva Azambuja, muitas famílias foram embora e deixaram os animais em casa, muitos presos e sem chance de sobreviver. Antes da enchente, eram abrigados 300 animais. Hoje, são 330.

Em busca da solução

Um professor, um estudante e um diplomado do curso de Engenharia de Software da Univates criaram uma plataforma com o objetivo de ajudar a localizar os animais. Idealizado por Fabrício Pretto, Mateus Roveda e Zeno Sbardellotto Júnior, o Portal Pets do Vale do Taquari conta com o apoio de 13 voluntários que estão atuando para cadastrar os animais desaparecidos e acolhê-los, contatar seus tutores e produzir conteúdo para a rede social do site.

Conforme explica Pretto, as ações desenvolvidas pelo grupo têm surtido um ótimo resultado, ressaltando que, até quinta-feira, 21, 28 pets já tinham sido encontrados e devolvidos aos seus donos.

Acompanhe
nossas
redes sociais