Joalheria Hexsel sustenta reputação de marca confiável há 130 anos

Vale Empreendedor

Joalheria Hexsel sustenta reputação de marca confiável há 130 anos

A jornada da Joalheria Hexsel iniciou em 1893 e hoje, comandada pelo ourives Jorge Eugênio Friederich, segue como parte da cidade de Lajeado

Por

Atualizado quinta-feira,
03 de Agosto de 2023 às 14:52

Joalheria Hexsel sustenta reputação de marca confiável há 130 anos
Jorge Friederich é o diretor e ourives da Joalheria Hexsel. (Foto: Andreia Rabaiolli)

Empreender no ramo de joias exige conhecimento de mercado e uma conduta pautada pela confiança. Apenas assim o negócio pode crescer e se manter relevante. A Joalheria Hexsel é um exemplo para o setor, com uma das trajetórias mais longas no mercado gaúcho. Fundada em 1893 pelo empreendedor João Augusto Hexsel, completou 130 anos em 2023. Gerações comandaram o negócio até chegar a Jorge Eugênio Friederich, um empreendedor que segue o legado da família Hexsel.

A joalheria iniciou como um dos primeiros comércios de Lajeado. João Augusto inaugurou o negócio e o transmitiu ao filho, Rodolfo Germano Hexsel. Rodolfo, por sua vez, passou a João Jorge Hexsel. Mais tarde, ele tornou o cunhado, Jorge Friederich, seu sócio. Hoje, aos 78 anos, Friederich é o atual diretor da Joalheira Hexsel.

Friederich deu seus primeiros passos na joalheira em 1893, com apenas 22 anos, assim que concluiu o serviço militar. A profissão de ourives foi adquirida com o cunhado e a habilidade em trabalhar com ligas e ouro permitiu a criação de muitas joias e anéis.

Ao longo dos anos, a Joalheira Hexsel precisou se adaptar às mudanças do mercado. Inicialmente focada na produção artesanal de bombas de chimarrão e peças exclusivas, a empresa expandiu seu catálogo para incluir relógios e perfumes. A joalheria se modernizou, mas manteve sua essência e tradição. “Ao ingressar na empresa, recebi a orientação de vender o que é. Ou seja, peças puras, honestas”, afirma Friederich.

A empresa vende o que é realmente valioso e, com tantos anos de história, conquistou um nome reconhecido não apenas em Lajeado, mas em todo o Vale do Taquari. Isso é fruto de um processo meticuloso, em que cada peça é sistematicamente aperfeiçoada. Friederich explica que o ouro deve ser devidamente timbrado com o valor da quilagem e carimbado para indicar a sua pureza. 

Desde que assumiu a liderança do negócio, o diretor nunca deixou a operação sair dos altos padrões estabelecidos desde sua fundação. Hoje, ele compartilha a gestão do negócio com suas sobrinhas, Margit Hexsel Schroeder e Margot Arenhardt. “Temos um longo passado, mas sempre falamos sobre o futuro. Trabalhamos para garantir que o legado da Joalheria Hexsel seja mantido com honestidade e dedicação”, conclui Friederich, convicto de que a jornada de seu negócio é um exemplo de empreendedorismo para toda a região.

Assista ao vídeo exclusivo:

Acompanhe
nossas
redes sociais