Provedora de internet monta equipe para limpeza de postes

ACÚMULO DE FIOS

Provedora de internet monta equipe para limpeza de postes

Ideia é garantir organização, conserto e trocas em casos de cabos cortados ou fora de padrão

Por

Atualizado sexta-feira,
26 de Maio de 2023 às 06:44

Provedora de internet monta equipe para limpeza de postes
Empresa atua em 12 cidades da região. Projeto “Poste Limpo” terá uma equipe de manutenção exclusiva para monitorar situação do cabeamento. Crédito: Divulgação
Lajeado

O excesso de fios nos postes causa poluição visual e aumenta riscos em caso de incidentes. Um problema cada vez mais presente em diversas cidades do país. Em Lajeado, a falta de fiscalização, o descumprimento das normas técnicas de prestadoras de serviço e a ausência de punição, mostram a complexidade de se chegar a alguma solução.

Diante do quadro, a provedora de internet Brasrede inicia o projeto “Poste Limpo”. Conforme o gerente comercial, Marco Antônio Bart, a ideia é dedicar uma equipe de manutenção só para fiscalizar instalações nos postes, consertar, organizar e substituir a fibra óptica dos clientes da empresa.

LEIA TAMBÉM: Poluição visual e riscos. Excesso de fios longe de uma solução

Em uma estimativa interna, a partir da análise das áreas de cobertura da Brasrede, o gerente estima metade das instalações atuais nos postes estão ilegais. “Temos um contrato com a concessionária de energia para uso da estrutura. Ali há detalhes técnicos, nossa obrigação em manter tudo em condições, com altura mínima dos cabos e manutenção.”

Segundo ele, a falta de fiscalização atrapalha quem está dentro da lei. “Trata-se de uma situação que ocorre por todo o país. Discutimos essa temática nos fóruns do setor e avaliamos possíveis soluções. Sabemos que alcançar 100% é muito difícil, mas precisamos começar.”

Marco Bart sugere um mutirão entre todas as empresas do segmento na região, para que possam adotar ações conjuntas e minimizar o impacto nas cidades. “A Brasrede sozinha não tem como resolver. Temos limitações por lei. Só podemos mexer nos nossos cabos. Temos todos identificados e seguimos o padrão. Ainda assim, recebemos apontamentos das pessoas. Nos questionam muitas vezes por situações que nem estão na nossa alçada”. A provedora atua em 12 municípios do Vale do Taquari. A equipe de manutenção irá atuar em toda a área.

Acompanhe
nossas
redes sociais