Simples e direto

Opinião

Rogério Wink

Rogério Wink

Simples e direto

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O processo de construção de relacionamentos tem, na comunicação, se constituído numa das ferramentas mais importantes neste mundo contemporâneo. Expressar uma ideia, um sentimento, onde os interlocutores ouçam e entendam não necessariamente é simples.

Muitas vezes falamos com entusiasmo, eloquência e bom conteúdo, e a informação é entendida de forma completamente diversa do que desejamos, e as pontes não são construídas. Já dizia o Velho Guerreiro Chacrinha (José Abelardo Barbosa de Medeiros, grande comunicador de rádio e televisão), “quem não se comunica, se trumbica”. Pior do que comunicar mal é não comunicar. Mesmo com dificuldades no processo, melhor fazer do que não fazer, depois se acerta.

No mundo dos negócios, a construção de relacionamentos estabelece laços com o cliente. Pode ser edificado através de contatos pessoais, olho no olho (para mim, o que melhor funciona), uso de tecnologias amplamente disponíveis. Cada um utiliza o que está ao seu alcance e se adapta às suas necessidades e recursos.

O grande objetivo é conhecer proximamente o prospect – cliente –, gerando confiança, para melhor atendê-lo e construindo fidelidade entre ambos. O processo de relacionamento é praticado pelas organizações e profissionais que prestam atenção nos seus clientes, antes e depois de vender ou prestar um serviço.

Quem segue este caminho, em vez de dizer até logo, depois de tirar a nota fiscal, fica mais perto e gera um até breve. Para conquistar, manter o cliente, o relacionamento é um instrumento importantíssimo para encantar, demonstrar interesse, gerando um diferencial no competitivo mercado, como no atual, onde o bolo não está crescendo e a disputa pelas fatias é intensa.

A economista Patricia Palermo, no Reload 2022 do Sindilojas Vale do Taquari, disse: “(…) se você não tem o melhor preço, tenha o melhor diferencial que agrega valor ao seu produto”. Bem óbvio, mas muitas organizações não fazem.

Seguindo a linha dos mais experientes, duas questões relevantes vêm à mente. A primeira: “quando fazer”? Em todas as etapas do processo de vendas. Na abordagem, no andamento da negociação, no fechamento e no pós-vendas.

A segunda: “como fazer”? Contatar o cliente, utilizando os meios presenciais e digitais à disposição. Busque conhecer cada vez mais, registrando as informações relevantes para agir.

O simples e direto, sem complicações, é o melhor caminho na construção de relacionamentos duradouros, gerando confiança, capazes de produzir ótimos resultados. Experimente e crie o seu método que melhor se adapte ao seu negócio.

Acompanhe
nossas
redes sociais