Missão ou Propósito

Opinião

Jonas Ruckert

Jonas Ruckert

Diretor do Colégio Teutônia

Assuntos e temas do cotidiano

Missão ou Propósito

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

É muito comum usarmos em alguma circunstância ou situação a combinada expressão de que esta ou aquela situação está para mim como missão, como propósito! Não está errado, como problema também não é. Contudo, quero propor um exercício de desassociação destas duas palavras.

Missão certamente é algo nobre. Está ligada ao realizar, à incumbência ou ao trabalho em geral realizado por um grupo de pessoas. Pode ser também algo que se tornou responsabilidade de alguém. A missão também está no discurso religioso com o fim de fortalecer a fé ou converter descrentes. E, não raro, fazemos do nosso trabalho, da nossa condição existencial, na relação com a vida social e profissional, missão como forma de retribuir, provar ou avalizar, diante das pessoas e da família, nossa capacidade de seguir os legados que nos são colocados, ainda que em forma de expectativas.

Já o propósito tem sempre a ver com a vida e, diante dela, com nossa atitude. O propósito tem relação com o valor daquilo que eu faço e está vinculado às minhas entregas, à transformação que tem na vida das pessoas que se beneficiam delas. Vida com propósito é vida baseada no servir.

A categoria das pessoas que tem no queixismo a justificativa para sua falta de propósito é cada vez mais comum. Diz a fábula que “a justificativa para o macaco que não alcança a banana é de que ela está verde”! É clara a percepção de que as pessoas vazias de propósito são aquelas que, entre a razão e a solução, fazem, sempre, a escolha pela razão. Não entendem que a atitude interna sabota a forma como nos relacionamos com pessoas e com os recursos, inclusive os de ordem financeira. Há de se perceber, quase que por obviedade, duas categorias na atitude das pessoas que mudam contextos: aquelas que enxergam na rachadura, na fenda, no trinco a disrupção ou a quebra; aquelas que enxergam a possibilidade da passagem da luz.

Todos sabemos que não há transformação sem demover-se da zona de conforto. Nada, nada virá na vida sem uma postura responsável. É preciso entrar na arena! É uma questão de escolha. Está diante da abundância das possibilidades e requer, verdadeiramente, uma postura diante da vida. Eu estou dentro e garanto que vale a pena!


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook