Lotação e alerta máximo!

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Lotação e alerta máximo!

Por

Vale do Taquari

Ontem, por volta das 14h15min, recebi uma angustiante mensagem de uma leitora: “Minha mãe baixou no Hospital Bruno Born (HBB). Não tem vaga, tá lotado. Ela está na Sala de Observações”. Trata-se de uma paciente de 86 anos. Minha primeira reação foi buscar informações junto ao site do HBB, no link destinado às informações relacionadas ao novo coronavírus. E a angústia da leitora se confirmou. Naquele momento, a UTI Covid estava 100% lotada em Lajeado. E o Setor de Observação Covid estava com 180% de ocupação (cinco leitos para nove pacientes).

A imensa maioria dos pacientes são do Vale do Taquari. Na UTI Covid, por exemplo, entre os 10 pacientes internados naquele momento, nove eram da região (sete lajeadenses). A única ala que ainda restava “tranquila” era o Setor de Internação Covid. Por lá, eram oito pacientes (sete do Vale do Taquari) para 14 leitos, um percentual de 57% de ocupação. Definitivamente, precisamos ligar nossos próprios sensores de alerta. A pandemia não acabou, as festas de final de ano se aproximam, e o verão bate à porta. Mais do que nunca, é preciso evitar aglomerações desnecessárias!


A Era “Schneidinha”

A escolha do (ainda) prefeito de Imigrante, Celso Kaplan (PP), para comandar a pasta da Saúde é intrigante para Estrela. O prefeito eleito Elmar Schneider (PTB) é, acima de tudo, um bom articulista. E a escolha de um representante do PP, partido que foi seu adversário nas eleições de novembro, não deixa de ser mais uma articulação do popular “Schneidinha”. Aliás, é o segundo progressista a ganhar uma vaga no alto escalão do novo governo estrelense. Werno Arend, futuro Secretário de Desenvolvimento Econômico, também é ligado ao PP.


A Era “Schneidinha” II

O modelo é semelhante ao sistema adotado pelo atual prefeito estrelense, Carlos Rafael Mallmann (MDB), que sempre apostou em uma grande coalizão para evitar embates e rusgas durante os mandatos. E ao se aproximar de figuras expoentes do PP, um partido que se demonstrou um tanto desarticulado no pleito à majoritária deste ano, Schneider insinua a construção de um novo “acordão” entre as principais siglas da cidade, minando cada vez mais as possibilidades de oposição. Diante disso, é impossível não ventilar uma secretaria para o MDB.


A Era “Schneidinha” III

O prefeito eleito quer montar um governo com poucos inimigos. E isso pode ser salutar. Na área da Educação, por exemplo, ele repassou a responsabilidade de escolha aos próprios professores. Por um lado, pode ser classificado como um ato extremamente democrático. O que é bom. Mas, por outro lado, pode ser fruto de uma estratégia criada puramente para aliviar críticas futuras. O que seria muito ruim. Schneider é um grande estrategista, reforço. E ele sabe que a base de um bom governo também passa pelo controle, ou não, de eventuais opositores.


Vice e secretária!

O prefeito eleito de Teutônia, Celso Forneck (PDT), anunciou o novo secretariado. E inovou. O pedetista vai aproveitar a vice-prefeita Aline Kohl (Cidadania) para cuidar, também, da Secretaria de Assistência Social do município. Com isso, a ex-progressista que foi uma das vereadoras mais atuantes na atual legislatura deve ter papel de destaque ainda maior na nova gestão. E desde já, ela é postulante para também buscar o posto máximo do Executivo em um futuro próximo.


Site defasado

O site da Câmara de Vereadores de Encantado está defasado em termos de informações. Na página principal, o contribuinte tem à sua disposição um link para acessar todas as proposições dos nobres parlamentares. É um espaço para acessar “Atas”, “Editais”, “Indicações”, “Pautas”, “Requerimentos”, “Pedidos de informação” e “Pedidos de providências”. Afora os editais, todos os demais mecanismos estão desatualizados desde dezembro de 2019. Ou seja, alguém deixou de cumprir a função durante todo o ano de 2020.


Redescobrindo o Rio Taquari

Oficialmente, o passeio de balsa pelo Rio Taquari inicia no próximo dia nove de janeiro, com horários às 9h e às 16h, sempre partindo da Marina do Vale. O espaço localizado na Rua Carlos Afonso Bergmann, no bairro Carneiros, em Lajeado, é o ponto de partida para a belíssima navegação que contempla, além de pontos históricos como o Paredão (foto), as cidades de Estrela e Cruzeiro do Sul. Logo, é de suma importância que os gestores e empresários dessas três cidades percebam o alto potencial cultural, social e econômico desse turismo ecológico e de contemplação da natureza. Mais uma vez, estamos com a faca e o queijo na mão. E o turismo receptivo, mais do que nunca, é a bola da vez!


Ainda mais candidatos…

Com o fim das coligações, a previsão é de aumentar o número de candidatos a deputado estadual em 2022. E o mesmo deve ocorrer aqui no Vale do Taquari. Muito provavelmente, o MDB vai lançar no mínimo dois candidatos. O PP, o PSB, o DEM, o PT e o PSDB também devem lançar candidatura próprias. Da mesma forma, outras siglas menores, como o Partido Novo, possuem nomes engatilhados. É complicado. Além de conquistar votos por aqui, cada um precisará angariar apoio em dezenas de outros municípios. Será uma dura tarefa para enfim reconquistarmos uma cadeira na Assembleia.