Projeto Recupera Muçum: comunidade e empresários unem forças para realocar cidade

RECUPERAÇÃO

Projeto Recupera Muçum: comunidade e empresários unem forças para realocar cidade

Associação fez o lançamento do programa que busca conseguir R$ 6 milhões para comprar áreas de terra não alagáveis

Por

Atualizado domingo,
02 de Junho de 2024 às 11:23

Projeto Recupera Muçum: comunidade e empresários unem forças para realocar cidade
Muçum
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Autoridades, empresários, líderes regionais e moradores compareceram ao lançamento do Projeto Recupera Muçum. O evento lotou a câmara de vereadores do município nessa sexta-feira, 31. Idealizado por um pequeno grupo de pessoas que se reuniram para buscar alternativas e soluções concretas que garantam a sobrevivência da cidade, a apresentação apresentou as primeiras etapas a serem buscadas pela associação sem fins lucrativos ou vínculos políticos.
Segundo o presidente do grupo, Márcio Delazeri, o objetivo é alcançar R$ 6 milhões para comprar áreas de terra não alagáveis e assim realocar a cidade para um local seguro. “Era preciso tomar uma providência, pois o município estava se esvaindo. Vamos mover a área urbana e reconstruir para que os problemas não se repitam”, ressaltou. Dados apresentados apontavam que após as duas enchentes de maio, 60% dos moradores pensavam em deixar a cidade.
O prefeito Mateus Trojan parabenizou a iniciativa e salientou como as perspectivas de todos sofreram grandes alterações nos últimos nove meses. “Depender do poder público não é possível ou racional, não podemos esperar e precisamos agir. Essa é uma iniciativa privada e uma primeira etapa de muitas que estão por vir”, disse o gestor. Segundo as informações apresentadas, o território total do município apresenta 95% de área não alegável e que serão estudadas para a futura realocação.
A aquisição de áreas não alagáveis é apenas a primeira etapa. Em paralelo, a empresa Urbia Urban Tech realizará o estudo de viabilidade. Além disso, a associação quer um projeto para a reutilização das áreas alagáveis. O presidente salienta que ninguém será obrigado a nada. “Não forçaremos aqueles que desejam ficar a sair ou aqueles que querem deixar a cidade a ficar”, salientou.

Transparência

  • Toda a doação será feita para a conta Pix da Associação Recupera Muçum
  • Os valores captados e aplicados serão periodicamente examinados pelo corpo técnico da
    Univates (Universidade do Vale do Taquari)
  • Todo o valor arrecadado será divulgado nas redes sociais do projeto
  • A prestação de contas poderá ser acompanhada em breve no site recuperamucum.com.br
  • Esse é um projeto de iniciativa privada com o apoio do poder público

Primeiras ações

Uma rifa organizada pela influenciadora goiana Mayra Bittar, vai leiloar seu próprio vestido de noiva com o valor de R$ 500 mil destinados a Muçum. O sorteio vai ocorrer após as rifas alcançarem 1 milhão. Ao fim do evento, o presidente da Associação dos Vereadores do Vale do Taquari (AVAT), Marcus Bastiani, informou que um pix de mais de R$ 10 mil havia sido realizado para a associação por um antigo morador de Muçum. O empresário, João Civardi, disponibilizou quatro hectares de suas terras para dar início ao projeto.

Acompanhe
nossas
redes sociais