Estado tem encaminhada a construção de 250 moradias definitivas para o Vale do Taquari

RECONSTRUÇÃO

Estado tem encaminhada a construção de 250 moradias definitivas para o Vale do Taquari

Prioridade é dada ao Vale do Taquari na construção de 2,5 mil moradias em todo RS, afirmou o governador Eduardo Leite

Por

Estado tem encaminhada a construção de 250 moradias definitivas para o Vale do Taquari
Em Encantado, governador visitou os moradores em abrigos FOTO - BRYAN BICCA
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Está em andamento a construção de 2,5 mil unidades habitacionais em todo o RS. Deste número, 250 casas serão construídas em cidades do Vale do Taquari que terão prioridade, conforme adiantado pelo governador Eduardo Leite em vista aos municípios. A ordem de início dos trabalhos será assinada no dia 21 de maio conforme consta no Plano Rio Grande.

Durante uma série de visitas aos municípios afetados pelas enchentes, o governador percorreu quatro cidades da região, constatando a gravidade da situação. Em coletiva de imprensa, Leite enfatizou a necessidade urgente de reconstruir as vidas e as moradias das pessoas que atualmente estão em alojamentos temporários ou na casa de parentes. “A reconstrução das moradias é a situação mais crítica. As últimas semanas têm sido difíceis na região,” afirmou.

Leite ressaltou que as ações concretas serão anunciadas em breve e que o estado está trabalhando para melhorar os abrigos temporários e destinar recursos aos municípios para organizar esses espaços. O objetivo é que as pessoas afetadas pelas enchentes tenham um lugar digno para morar enquanto as moradias definitivas são construídas.

Segundo Leite, o governo do estado está agilizando o processo de contratação das 2,5 mil unidades habitacionais, que deverão ser construídas em até quatro meses. As áreas para construção estão sendo identificadas nos municípios, e a prioridade será dada ao Vale do Taquari devido ao desastre ocorrido em setembro de 2023. “Vamos fazer isso com a maior agilidade possível,” garantiu o governador.

No entanto, ainda não há definição de como será a distribuição das casas, uma vez que as enchentes afetaram diferentes perfis de famílias. A partir de 21 de maio, será dada a ordem de início para a construção das primeiras 250 moradias no Vale do Taquari. As unidades habitacionais definitivas terão 44 metros quadrados, dois dormitórios, banheiro, cozinha e área de serviço.

No total, serão mais de 2,5 mil moradias construídas em todo o estado.

Conheça o Plano Rio Grande e as medidas do estado para reconstrução das cidades

Modelo das residências de 44m² divulgado pela Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

Modelo construtivo

Já estão aptos a serem beneficiados oito municípios da região: Cruzeiro do Sul, Encantado, Estrela, Lajeado, Muçum, Roca Sales, Santa Tereza e Venâncio Aires apresentaram disponibilidade de terrenos e capacidade técnica de adesão ao programa.

As unidades habitacionais serão adquiridas pelo Estado, pelo método construtivo de painéis de parede de concreto pré-moldado, autoportante. As casas com 44m²de área total, sendo 42m² de área útil, divididos em 2 dormitórios, sala/cozinha conjugadas, um banheiro e área de serviço externa.

Mais ações

O governo também planeja contratar 500 unidades de módulos temporários por dispensa de licitação para atender de forma imediata as famílias desabrigadas. Leite destacou a importância de uma ação conjunta com a União para agilizar os processos e realizar mudanças na legislação que permitam uma resposta rápida e eficiente.

Além das moradias, o Plano Rio Grande, inclui a disponibilização de recursos para a contratação de horas-máquina pelas prefeituras e a desburocratização do repasse de verbas pelo Fundo a Fundo da Defesa Civil. Cada município receberá R$ 500 mil nesta semana para auxiliar nas ações emergenciais.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais