Morre Anilo Turatti, líder comunitário e proprietário de hotel em Encantado

Comunidade em luto

Morre Anilo Turatti, líder comunitário e proprietário de hotel em Encantado

Ele estava à frente de estabelecimento de hospedagem desde 1968

Por

Morre Anilo Turatti, líder comunitário e proprietário de hotel em Encantado
Foto: Diogo Fedrizzi
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Encantado se despede de um dos empreendedores mais renomados da cidade. Anilo Caetano Turatti, proprietário de um hotel que leva o sobrenome da família, faleceu na tarde deste domingo, 7, aos 92 anos.

O velório ocorre a partir das 22h deste domingo, na Capela do Cemitério Santo Antão, em Encantado. Ele será sepultado às 15h desta segunda-feira, 8. Ele deixa a esposa Ortenila, os seis filhos, nove netos e cinco bisnetos.

Reconhecido pela atuação comunitária no município e também na região alta do Vale, Turatti comandava o hotel desde 1968. À época, o estabelecimento já tinha 20 anos de atividades, sob a gestão da família Radaelli.

O empreendimento, que chegou a ser o único de Encantado durante um tempo, hospedou celebridades esportivas, como Zico, Falcão e Carpeggiani, e políticas, como os ex-governadores Alceu Collares e Pedro Simon.

Origens e envolvimento comunitário

Nascido em Linha Capoeirinhas, interior de Relvado, “Seu Anilo”, como era conhecido, saiu de casa aos 22 anos, quando se casou com Ortenila Rockembach. Eles se mudaram para o interior de Nova Bréscia e chegaram a retornar a Relvado antes de fixarem residência em Encantado.

O empresário também viveu no Rio de Janeiro, quando assumiu a administração do restaurante do Hotel Quitandinha, em Petrópolis, um dos mais tradicionais do país.

A vida de Anilo Turatti também é ligada às causas comunitárias, tanto que sua atuação é reconhecida em diversas entidades, como ACI-E, CDL, Clube de Caça e Pesca e o Clube Recreativo Encantado (CRE). Neste último, foi presidente até o fim do ano passado.

Acompanhe
nossas
redes sociais