Aos 92 anos, Seu Anilo segue firme à frente do Hotel Turatti

Made In Encantado

Aos 92 anos, Seu Anilo segue firme à frente do Hotel Turatti

Desde 1968, empresário lidera um dos mais tradicionais estabelecimentos de Encantado

Por

Atualizado segunda-feira,
07 de Agosto de 2023 às 09:25

Aos 92 anos, Seu Anilo segue firme à frente do Hotel Turatti
Foto: Diogo Fedrizzi
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Aos 92 anos, Anilo Caetano Turatti mantém a rotina de tomar café da manhã e auxiliar na recepção aos hóspedes do Hotel Turatti, o mais tradicional de Encantado. O estabelecimento localizado na área central, na esquina das ruas Duque de Caxias e Padre Anchieta, é um dos principais pontos de referência da cidade e foi adquirido por Seu Anilo em 1º de junho de 1968. “Naquela época, os proprietários Darci e o Alcides Radaelli queriam vender e fizemos o negócio. Entreguei dois carros novos para eles e mais dinheiro”, lembra.

Como o hotel já estava em funcionamento há cerca de 20 anos, foi necessária uma ampla reforma na época. “Fizemos uma transformação de ponta a ponta. Só existia um banheiro por andar”, conta o empresário, que até hoje se lembra dos primeiros hóspedes, a maioria viajantes e funcionários públicos, que chegaram a morar no local, e também das celebridades esportivas, como Zico, Falcão e Carpeggiani, e políticas, como os ex-governadores Alceu Collares e Pedro Simon. “Por muito anos fomos o único hotel da cidade”, revela. Atualmente, o prédio ocupa uma área de 1,7 mil metros quadrados. São 45 apartamentos e 10 pessoas envolvidas no atendimento, entre funcionários contratados e integrantes da família Turatti.

Seu Anilo nasceu na localidade de Linha Capoeirinhas, interior de Relvado. Os pais João Batista e Rosa trabalhavam na roça. Ele saiu de casa aos 22 anos, quando casou com Ortenila Rockembach. O novo casal se mudou para Linha Caçador, interior de Nova Bréscia, e abriu um armazém, que manteve as portas abertas de 1954 a 1956. A oportunidade de comprar uma loja maior em Relvado motivou os dois a retornarem para perto dos pais de Anilo, que nesse tempo já residiam na sede do então distrito de Encantado. “Era uma loja forte. Vendia de tudo, desde tecidos, até açúcar em saco de 60 quilos. Recebíamos clientes de toda a região”, recorda Seu Anilo, que continuou no comércio relvadense até adquirir o hotel em Encantado.

Outra experiência no setor hoteleiro, o empresário viveu no Rio de Janeiro, quando assumiu a administração do restaurante do Hotel Quitandinha, em Petrópolis, um dos mais tradicionais do país. “Os maiores shows do Rio passavam por lá. Tinha um palco giratório. Fiquei uns dois anos e depois voltei para cuidar dos negócios em Encantado. Nenhum dos meus filhos se interessou em sair da cidade para cuidar do Quitandinha”, conta.

A vida de Seu Anilo também é ligada às causas comunitárias, tanto que sua atuação é reconhecida em diversas entidades, como ACI-E, CDL, Clube de Caça e Pesca e o Clube Recreativo Encantado (CRE), onde mantém ativo o quadro de sócios e, com a arrecadação das mensalidades, auxilia projetos locais, entre os mais recentes, a construção do Cristo Protetor e o videomonitoramento. “Sempre que tenho condições, procuro ajudar”, afirma. Sobre o segredo para superar os 90 anos com vitalidade, ele é objetivo: “Se a gente não tem nada para fazer no dia a dia, não tem graça”.

Acompanhe
nossas
redes sociais