Venâncio Aires fecha 2023 em equilíbrio e superávit chega a R$2,9 milhões

ECONOMIA

Venâncio Aires fecha 2023 em equilíbrio e superávit chega a R$2,9 milhões

Recurso já está destinado a reserva de contingência e contrapartida de obras para 2024

Por

Venâncio Aires fecha 2023 em equilíbrio e superávit chega a R$2,9 milhões
Foto: Arquivo
Venâncio Aires

A Secretaria Municipal da Fazenda, por meio do Setor de Planejamento e Controle Orçamentário, apresentou ao prefeito Jarbas da Rosa e, na tarde desta quarta-feira, 28, em audiência pública na Câmara de Vereadores, o fechamento financeiro do ano de 2023 e o Relatório das Metas Fiscais do 3º Quadrimestre. O resultado primário demonstra de forma sintética o saldo orçamentário e financeiro positivo de R$ 2,9 milhões no exercício de 2023.

“Numa análise individual, fica clara que a receita arrecadada no ano comportou as despesas porquê contou com arrecadação atípica. Neste sentido, buscando manter-se o equilíbrio das contas públicas, recomendamos ao prefeito a análise minuciosa em toda e qualquer despesa com recursos próprios para o ano de 2024 e a reanálise das despesas correntes, pois sem a receita extra, o percentual de comprometimento dos recursos do Executivo/Legislativo já chegaria a 94,85%, não restando saldo para aplicação em investimentos”, explica a secretária da Fazenda Municipal, Fabiana Keller.

Destaque no boletim orçamentário são ainda os investimentos realizados com Saúde e Educação em Venâncio Aires, os maiores da história no ano de 2023 e muito além das obrigações constitucionais, que são de 15 e 25%, respectivamente. Na saúde foram aplicados mais de R$ 54,1 milhões, 26,1% do Orçamento Municipal de Venâncio Aires, enquanto na Educação foram R$ 56,5 milhões, 27,04% de todos os recursos.

“Essas duas áreas deixam muito clara a nossa prioridade em cuidar das pessoas. Apesar do grande número de obras em execução, não descuidamos dos investimentos que chegam a quem mais precisa: saúde e educação com qualidade”, ressaltou Jarbas da Rosa.

Após resultados e análises apresentadas, o grupo de gestão municipal destacou a necessidade de manter-se focado no equilíbrio das contas. Quanto às despesas, o prefeito arrematou que encerra seu terceiro ano de muitos investimentos, porém mantendo o superávit financeiro. “O momento exige definição de prioridades e, principalmente, cautela. Já vimos que o crescimento da despesa continuada preocupa e consome saldos de superávit financeiro e isso não é bom. Vamos investir apenas o necessário e garantir a manutenção dos serviços ao longo do ano”, concluiu.

Acompanhe
nossas
redes sociais