“Ser soberana de um evento é um serviço voluntário, de entrega, amor e dedicação”

ABRE ASPAS

“Ser soberana de um evento é um serviço voluntário, de entrega, amor e dedicação”

A ex-rainha da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim), Veridiana Röhsler, de 28 anos, fala de sua trajetória e ao mesmo tempo sugere incrementos para as próximas edições da maior festa de Venâncio Aires. Ela estudou na Universidade de Santa Cruz do Sul e agora é também mentora de oratória

Por

“Ser soberana de um evento é um serviço voluntário, de entrega, amor e dedicação”
Foto: arquivo pessoal
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O que representou ser soberana da Fenachim, a maior festa de Venâncio Aires?
Foi carregar muita história. Ser soberana é sempre transparecer amor por nossas tradições. E, no caso da Fenachim, é trabalhar de forma voluntária por uma importante festa e o maior símbolo dos gaúchos: o chimarrão. Sempre foi poder fazer o que mais amo, que é comunicar. Mas, não falando apenas com a voz, e também com gestos e ações que vêm do coração, lembrando a todo instante que fiz parte de um movimento enaltecido pela hospitalidade da nossa gente.

Como define a Fenanchim no cenário regional e mesmo também nacional?
A Fenachim é uma festa renomada e tem seu reconhecimento em diversos lugares do país. Esse foi um sentimento a nós transmitido durante o período de divulgação da 16ª edição, quando saímos do Rio Grande do Sul e levamos o nome de Venâncio Aires, inclusive, à Capital Federal. Em todos os lugares onde passávamos, recebíamos o carinho do público ao falar de Fenachim, relembrando atividades de festas anteriores e destacando a importância cultural e econômica que tem para todo o estado. Em cada lugar que chegamos, percebemos que nossa festa não é considerada um evento de Venâncio Aires. Mas, uma festa que todo o Rio Grande abraça e da qual se orgulha.

O que sugere de ações para a nova edição do evento programada para maio?
Acredito que a Fenachim deva se apropriar mais de produtos, genuinamente, gaúchos. Além do chimarrão, da promoção de shows tradicionalistas e de rodeio crioulo, a festa deve enfatizar o churrasco e demais itens gastronômicos típicos da culinária gaúcha. O que não deve ser difícil, já que Venâncio Aires é um polo de proteína animal, podendo, assim, divulgar ainda mais suas próprias potencialidades.

Quais conselhos são possíveis para quem também pretende participar de concursos de beleza?
No caso dos concursos que elegem soberanas para representar festas ou municípios, sugiro coragem e muita vontade de trabalhar. Ser soberana de um evento é um serviço voluntário, de entrega, amor e dedicação. Também oriento as candidatas que sejam elas mesmas o tempo todo. Que entreguem, com muita naturalidade, aquilo que têm no coração, sempre com o desejo de fazer mais por suas comunidades.

Acompanhe
nossas
redes sociais