Teutônia investe mais de R$ 60 milhões em três anos

ENTREVISTA | FRENTE E VERSO

Teutônia investe mais de R$ 60 milhões em três anos

Gestão atual alcançou 85% das propostas de governo desde 2020. Verbas foram destinadas nas áreas da infraestrutura, saúde, educação, agricultura, dentre outras

Por

Atualizado segunda-feira,
05 de Fevereiro de 2024 às 16:59

Teutônia investe mais de R$ 60 milhões em três anos
Foto: Pedro Rodrigues
Teutônia
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Durante entrevista ao programa Frente e Verso desta segunda-feira, 5, o prefeito de Teutônia, Celso Forneck (PDT) e o secretário de Saúde e vereador, Juliano Körner (PDT) falam sobre investimentos no município ao longo dos últimos três anos, além da ruptura da vice-prefeita, Aline Röhrig Kohl.

A gestão de Forneck alcançou 85% das propostas de governo desde 2020. Dos objetivos que não foram alcançados, está a pavimentação de vias do interior da cidade, por meio de financiamento do governo federal. Em obras, foram investidos 23 milhões distribuídos em 18,8 km de pavimentação, recapeamento e asfalto novo.

“Atendemos todas as secretarias de forma igual e as demandas do povo. Uma campanha sem promessas, mas com compromisso de trabalhar muito e com seriedade”.

Na educação, além do repasse anual, foram investidos mais R$ 7 milhões, em melhorias na estrutura, duas escolas novas, e três ampliadas. A educação infantil também foi ampliada para atender a grande demanda. “Tínhamos 300 crianças em vagas de espera, criamos 375 novas vagas e, mesmo assim, continuamos com fila de espera. Até o fim do mandato, queremos criar mais 120 vagas”, afirma.

Na saúde, além dos custos normais, Forneck ressalta investimentos de mais R$ 6 milhões em cinco mil cirurgias eletivas ao longo dos três anos, mas fila não foi zerada. Recursos próprios também destinados ao hospital Ouro Branco. “Não conseguimos fazer além do limite, mas tentamos fazer o máximo que estiver ao nosso alcance”.

Já na agricultura foram destinados R$ 5 milhões. No pacote agrícola mais R$ 3,1 milhões, além da ampliação de chiqueirões, aviários, dentro outras necessidades.

Aline Kohl 

“Quando há uma ruptura, ela nunca acontece por um único motivo”, diz Forneck. Segundo ele, a ruptura do partido da vice-prefeita, Aline, já vem de vários anos. “Me decepcionei muito da forma como foi tratado esse assunto antes da saída dela, mas ela vai continuar tendo a sala”.

Sobre os demais integrantes da sigla, ele complementa, “se eles ficarem na câmara, vão abraçar os nossos projetos. A Aline se colocou como adversária política do Forneck”.

Questionado se Forneck e Jonatan Brönstrup (PSDB), atual secretário da Casa Civil fariam uma dobradinha para a próxima eleição, Forneck alega ainda ser muito cedo para definir concretamente algo deste tipo, já que ainda há quase um ano de governo, mesmo Jonatan lançando campanha para pré-candidatura à prefeito. “Vai ser muito difícil uma dobradinha de governo minha com o Jonathan” alega Forneck.

Forneck também afirma que o secretário de Obras e a secretária da Agricultura deverão abrir mão do cargo para concorrerem a vereador pelo município.

Acompanhe a entrevista na íntegra

 

Acompanhe
nossas
redes sociais