“O tradicionalismo teve influência direta na minha formação” 

ABRE ASPAS

“O tradicionalismo teve influência direta na minha formação” 

Natural de Estrela, o tradicionalista e profundo apreciador da cultura gaúcha, Giovane Almeida dos Santos, 23, é vencedor em diversas categorias em rodeios campeiros e artísticos

Por

Atualizado quinta-feira,
11 de Janeiro de 2024 às 13:36

“O tradicionalismo teve influência direta na minha formação” 
Foto: Cristiano Wildner
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Como começou sua história no tradicionalismo gaúcho? 

Participo desde os dez anos de rodeios campeiros e artísticos. Que por si só já garante uma grande experiência de vida. As primeiras premiações e a necessidade de precisar saber vencer na vida aprendi nessas competições. Saber dançar em grupo para que todos saiam vencedores ou mesmo saber laçar individualmente para garantir pontuações para a equipe como um todo foram lições que aprendi no tradicionalismo e que levo para a vida. Minha primeira entidade tradicionalista em que participei foi o CTG Raça Gaudéria, do bairro Boa União, da cidade de Estrela. Hoje, residindo em Venâncio Aires, terra que possui dezenas de entidades tradicionalistas, minha inserção nesse mundo de respeito e valores só cresce.

Como e qual a importância do tradicionalismo gaúcho na tua vida? 

Crescer em um ambiente em que são cultivados os valores familiares e de valorização das nossas raízes faz diferente no dia a dia de um tradicionalista. Por isso, posso afirmar que o tradicionalismo gaúcho teve influência fundamental na minha formação cidadã e no respeito às tradições do Rio Grande do Sul. Mais do que isso. Ao participar de um CTG [Centro de Tradições Gaúchas] existe a imersão direta em muitas atividades de debates, mesas redondas e palestras. Por conta disso, hoje, aos 23 anos, depois de já ter viajado tanto por conta do tradicionalismo, posso afirmar sem medo de errar que nós gaúchos temos um grande, se não o maior, movimento cultural popular da atualidade. Estamos presentes em todos os estados brasileiros e em muitos países do mundo.

Que conselhos dá aos jovens ou mesmo aos mais velhos com interesse na área? 

Mais do que uma oportunidade de conhecer os costumes gaúchos, é uma forma única de fazer amigos. Resgata a história da nossa região com a cultura gaúcha é fortalecer; não somente incluir, mas também promover todos na sociedade. Conhecer e compreender a importância, e utilizar de forma crítica, significativa e ética as regras de convivência existentes em uma entidade tradicionalista nos fazem, sem dúvida nenhuma, nos relembrar que o churrasco, o chimarrão e os acordes da gaita sempre foram o remédio para a superação de tempos difíceis nos rincões desse rio-grande tão amado.

Acompanhe
nossas
redes sociais